Atenção vestibulando MEC anuncia novas mudanças no Enem 2018

In Educação

Candidatos terão 30 minutos a mais para fazer a prova do segundo dia entre outras mudanças

Kawanna Cordeiro

Em 2018 o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) completa 20 anos e desde que foi criado visa avaliar o desempenho de dos estudantes que estão saindo do ensino médico. Ele é usado como opção ou complemente de inúmeros vestibulares por universidades brasileiras. Além de oferecer programas como Sistema de Seleção Unificada (Sisu) e o Programa Universidade para Todos (ProUni) ou para receber um empréstimo é o Fundo de Financiamento ao Estudante de Ensino Superior (Fies).

Na edição de 2017 a grande mudança foi a prova ser aplicada em dois domingos diferentes no mês de novembro, coisa que antes não ocorria já que o exame era aplicado durante um único final de semana, sábado e domingo. “A mudança das provas, agora postas em dois finais de semana consecutivos, é boa porque permite aos alunos um tempo de descanso antes inexistente. Os alunos que melhor se prepararam para as provas acabaram beneficiados porque o número de erros ocasionados pelo esgotamento físico e mental diminuiu no novo modelo”, defende o professor de História do cursinho QG do Enem, Márcio Branco. Esse ano a proposta continua, porém novas mudanças foram anunciadas pelo Ministro da Educação, Mendonça Filho, e a presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), Maria Inês Fini, confira.

 

  1. Meia horinha a mais

Neste ano, os inscritos terão 30 minutos a mais para fazer a prova do segundo dia, que contém os conteúdos de ciências da natureza e matemática. Segundo o edital divulgado, serão 5 horas para fazer o exame do segundo dia e cinco horas e meia no primeiro dia, como já acontece. A vestibulanda e estudante do terceiro ano do ensino médio, Karolyn Ferraz, vê de forma negativa o tempo acrescentado. “Não acredito que vai me favorecer, afinal, esses 30 min estarão na prova de exatas, consequentemente, estará mais difícil, ainda mais que o Enem vem se tornando cada vez mais conteudista”, desabafa a estudante.

2. Dois domingos de 2018

Neste ano, as provas acontecerão nos dias 4 e 11 de novembro. A disposição do exame continua a mesma: no primeiro dia as provas de Linguagens, Ciências Humanas e Redação, com 5h30 de duração; e no segundo domingo as provas de Matemática e Ciências da Natureza, agora com 5h de duração.

O exame ser aplicado aos domingos normatiza a prova para os sabatistas, que até então tinham que esperar até as 19h do sábado para iniciar a prova. Além de trazer um tempo de descanso para os estudantes entre uma prova e outra. “Os alunos que melhor se prepararam para as provas acabaram beneficiados porque o número de erros ocasionados pelo esgotamento físico e mental diminuiu no novo modelo”, explica Branco.

3. Taxa de isenção

As inscrições que vão até amanhã, dia 18, as 23h59m, se mantém no valor de R$ 82 e o pagamento deve ser feito entre os dias 7 e 23 de maio. O que mudou foi a solicitação de isenção, que antes ocorria no processo de inscrição esse ano precisou ser feita com mais de um mês de antecedência. São isentos os participantes que estejam cursando a última série do ensino médio neste ano em escola da rede pública, ou que tenham cursado todo o ensino médio em escola da rede pública ou como bolsista integral na rede privada e tenha renda per capita igual ou inferior a um salário mínimo e meio.

Também tem isenção o participante que declarar estar em situação de vulnerabilidade socioeconômica, por ser membro de família de baixa renda e que esteja inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal. Neste ano, também são isentos os participantes do Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja) do ano passado.

4. Remarcação de Prova

Segundo o edital deste ano, o participante que tiver problemas logísticos durante a aplicação da prova poderá solicitar uma reaplicação do exame em até cinco dias úteis após o último dia de aplicação. Os casos serão examinados individualmente pela Comissão de Demandas.

A mudança foi feita porque em 2017, cerca de 3,5 mil estudantes tiveram que refazer as provas em outra data por problemas como falta de energia nos locais do exame.

5. Direitos Humanos

No ano passado, o Tribunal Regional Federal da 1ª Região determinou a anulação do item que determinava que a redação que desrespeitasse os direitos humanos seria zerada. “Como educador, espero que essa mudança não traga consequências para o aluno, posto que não posso crer que cidadãos brasileiros que almejam entrar no Ensino Superior tenham uma visão tão distorcida da realidade sociocultural na qual está inserido. É difícil supor que uma redação bem-feita, ou seja, embasada em ideias e que traga um projeto de intervenção na realidade possa ter pressupostos que desrespeitem os direitos humanos”, aponta o professor. A estudante Karolyn também revela seu receio quanto a regra. “Agora não existe mais um pudor e possivelmente, as pessoas começaram a ofender os direitos de outras devido as diferentes opiniões que possuem”, diz.

O Edital completo do Enem 2018 se encontra em: http://pesquisa.in.gov.br/imprensa/jsp/visualiza/index.jsp?data=21/03/2018&jornal=530&pagina=53&totalArquivos=242

Link da imagem: https://goo.gl/H2TFs5

 

You may also read!

Cinco cuidados especiais que devemos ter com os olhos

Os olhos são conhecidos como janelas da alma e são responsáveis por boa parte daquilo que percebemos como mundo.

Read More...

7 motivos pra você não segurar o choro

Conversamos com psicólogos e especialistas do comportamento humano sobre chorar Lia Costa Fomos feitos para chorar Não, não me

Read More...

Lançamento da Bíblia Nova Almeida Atualizada no Unasp Engenheiro Coelho

A Sociedade Bíblica do Brasil começou a revisão da versão Almeida Revista e Atualizada em setembro de 2013 Kelyse

Read More...

Leave a reply:

Your email address will not be published.

Mobile Sliding Menu