Brasil bate recorde no jogos Parapan-Americanos de Lima

In Esportes

Para esta edição dos jogos Parapan-Americanos, o Comitê Paralímpico estabeleceu, em 2017, um planejamento contínuo de oito anos

Djuliane Rodrigues

Os jogos Parapan-Americanos de Lima 2019 finalizaram neste domingo, 1° de setembro, após nove dias de disputas. O Brasil teve recorde de 308 medalhas conquistadas. Delas, 124 foram de ouro, 99 de prata e 85 de bronze. Isso corresponde ao dobro de condecorações em comparação com os Estados Unidos, que foram vice-campeões na capital peruana com 57 medalhas de ouro – 182 no total. 6680 atletas de 41 países em 39 modalidades participaram da competição.

A Assessoria de Comunicação do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) informou que foi uma competição trabalhosa. “Nós tínhamos como meta liderar o quadro de medalhas, como foi nas últimas três edições, mas foi uma competição desafiadora”, reiteram. O atleta Ariosvaldo Fernandes, mais conhecido como Parré, foi um dos que participaram do Parapan 2019. Em Lima, ele competiu no atletismo na cadeira de rodas, nas provas de 100 e 400 metros. Ganhou o ouro nas duas. Além disso, participou da equipe de revezamento, que levou a prata. Parré conta que treinou três meses para esta competição e que o foco e determinação foram essenciais para as vitórias.

Para esta edição dos jogos Parapan-Americanos, o CPB estabeleceu, em 2017, um planejamento de oito anos. O objetivo é conquistar de 60 a 75 medalhas em Tóquio 2020 e de 70 a 90 medalhas quatro anos mais tarde, em Paris 2024.  Ele tem como meta consolidar o esporte paralímpico do ponto de vista do desenvolvimento e da renovação. Com o Centro de Treinamento Paralímpico, em São Paulo, maior legado dos Jogos Paralímpicos Rio 2016, houve um crescimento da prática de desporto em alto rendimento para pessoas com deficiência. Também foi o local em que parte da preparação para o Parapan foi realizada.

A próxima edição do Parapan será em Santiago, no Chile, e o Brasil busca liderar o quadro de medalhas como fez nas quatro últimas edições: Rio 2007, Guadalajara 2011, Toronto 2015 e Lima 2019. Mizael Conrado, presidente do CPB, espera superar as expectativas dos anos anteriores. Os locais das provas serão escolhidos em eleições realizadas pela Organização Desportiva Pan-Americana (Odepa).

 

You may also read!

Insulina em pó chega às farmácias brasileiras

Adalie Pritchard Historicamente injetada, a insulina agora possui outro formato. O novo medicamento inalável chama-se Afrezza e acessa os

Read More...

São Paulo busca normalidade após inundações

Gabriel Buss A cidade de São Paulo amanheceu tentando se recuperar dos estragos deixados pela chuva de ontem. A

Read More...

Brasil deixa status de país em desenvolvimento

Isabella Anunciação Nessa segunda-feira, o Departamento de Comércio dos Estados Unidos comunicou a retirada do Brasil da lista de

Read More...

Leave a reply:

Your email address will not be published.

Mobile Sliding Menu