Empreendedorismo cresce no Brasil

In Economia

De cada dez brasileiros, quatro são empreendedores ou estão envolvidos com algum tipo de negócio

Gabriel Buss e Victória Coelho

Segundo dados divulgados pelo IBGE, atualmente são mais de dez milhões de desempregados no país. O termo “reinventar” se tornou útil neste contexto, e empreendedorismo é a bola da vez. Uma pesquisa realizada em 2015 pela Global Entrepreneurship Monitor (GEM) e patrocinada no Brasil pelo Sebrae revelou que de cada dez brasileiros, quatro são empreendedores ou estão envolvidos com algum tipo de negócio de forma direta ou indireta.

A plataforma online do SEBRAE define um empreendedor como “aquele que inicia algo novo, que vê o que ninguém vê, enfim, aquele que realiza antes, aquele que sai da área do sonho, do desejo, e parte para a ação. Ser empreendedor significa, acima de tudo, ser um realizador que produz novas ideias através da congruência entre criatividade e imaginação.” A palavra empreendedorismo foi utilizada pelo economista Joseph Schumpeter em 1950 como sendo uma pessoa com criatividade e capaz de fazer sucesso com inovações.

De acordo com o vice-diretor da faculdade de economia da FAAP, Luiz Alberto Machado, o período de recessão protagonizado pelos brasileiros pode facilmente ser associado ao crescimento das vertentes empreendedoras. “A ausência de empregos formais tem sido um dos principais fatores que leva a aumento do empreendedorismo”, revela.

Jefferson Batista, por exemplo, não imaginava que um dia seria um empreendedor. A ideia surgiu quando ele ainda servia ao Exército. O jovem começou a pensar na possibilidade de ter seu próprio negócio e logo colocou em prática, tornando-se “autônomo”. Hoje, possui uma empresa formalizada de eletricidade. Apesar da rotina estressante, ele ainda encontra vantagens no trabalho, como ter o próprio CNPJ. Além disso, Batista ressalta a eficiência do Sebrae que atua diretamente com esse tipo de profissional e aponta determinação como característica importante que um empreendedor precisa ter. “Se a pessoa é determinada e corre atrás, não há desafios. O Sebrae sempre está disposto a auxiliar”, indica.

O economista Luiz Alberto Machado ressalta as benfeitorias que o empreendedorismo proporciona. “Os benefícios são: a auto realização, o desenvolvimento do processo de autoconhecimento. Há também uma aprendizagem de enfrentar situações adversas. Em suma, os empreendedores ganham crescimento interior”, enumera.

Entretanto, essa realidade não é um mar de rosas, como alguns pensam. Machado frisa a importância de se ter cautela quando se entra nesse mercado. Segundo o economista, um amplo trabalho de pesquisa é crucial para o êxito. “Sem uma pesquisa aprofundada há uma realidade corriqueira de muita gente que entra no ramo do empreendedorismo, antes de um ano, acabam saindo”, acrescenta.

Crédito da foto: https://goo.gl/gxVxfk

You may also read!

Dia dos Pais é comemorado neste fim de semana

Dia dos Pais: 8 ideias para você comemorar com o seu paizão

Saiba como celebrar com seu pai nesse dia especial Lucas Pazzaglini O Dia dos Pais está chegando e talvez

Read More...
Dependentes de Nicotina recebem ajuda do SUS

SUS proporciona campanha de tratamento para dependentes de nicotina

Promovido pelo Ministério da Saúde e Instituto Nacional do Câncer, o projeto visa auxiliar a comunidade dependente por meio

Read More...
Rodada do paulista de Flag Football foi no UNASP

UNASP recebe rodada do Campeonato Paulista de Flag

As partidas de Flag contaram com 16 times no total, nas categorias  masculinas e femininas, movimentando torcedores das equipes

Read More...

Leave a reply:

Your email address will not be published.

Mobile Sliding Menu