Influencers aumentam o interesse de jovens na política

In Geral, Política
Participação de jovens na política também acontece com o apoio de influencers

Com as eleições se aproximando, adolescentes e jovens se engajam na política através das redes sociais.

Hellen de Freitas

Com a chegada cada vez mais próxima das eleições presidenciais de 2022, as pesquisas de candidatos vão crescendo. As redes sociais têm funcionado como campo de debate, principalmente no meio dos jovens que sanam suas dúvidas através de podcasts, canais do YouTube e perfis de influenciadores que têm a habilidade de conscientizar de uma maneira mais didática e jovial. 

De acordo com dados da Luminate, coordenada pelas pesquisadoras Esther Solano e Camilla Rocha, Brasil, México, Argentina e Colômbia têm um diferencial onde a politização é realizada por veículos digitais, que ganharam espaço relevante no meio político.

Influência no ano eleitoral

O meio digital abriu espaço para influenciadores de todo o tipo de conteúdo, e a política não ficou de fora. Com diversos perfis que abordam e propagam o debate no convívio de adolescentes e jovens.

Caio Barroso, estudante de Direito e influencer, conta com 180 mil seguidores no Tik Tok e  fala um pouco sobre a sua influência para com os jovens por meio de suas redes. Quando fala sobre seu trabalho e a diferença que futuramente poderia acarretar na participação dos jovens na eleição, ele compreende o seu papel. 

“Só a quantidade de debate que já teve nesse canal, por conta de notícias , informações e principalmente informações que trocamos, já demonstra que as pessoas mudam de opinião e cada vez mais estão se conscientizando. Claro que essa influência é um grão de areia, mas já me deixa satisfeito, ver como esses debates e como as pessoas estão se engajando”, explica o influencer.

Polarização nas redes

Em pesquisa realizada pela ABJ, foi perguntado aos adolescentes e jovens se eles tinham ciência de pelo menos quatro pré-candidatos à corrida pela presidência deste ano. A cada 10 jovens, apenas um sabia quatro nomes de candidatos. Dentre os 20 entrevistados, 11 tinham conhecimento de somente dois nomes, Lula e Bolsonaro.

De acordo com o Google Trends, Lula e Bolsonaro, principais figuras partidárias atuais no Brasil, foram os pré-candidatos mais procurados, liderando as pesquisas e mostrando que o interesse dos brasileiros prossegue dividido em dois. Seguindo para a área dos criadores de conteúdo, mesmo transmitindo informações de uma maneira eficiente, eles não deixam de inibir a problemática da polarização que está fortemente presente no país. 

Alan Brito, de 21 anos, sente que os influencers ajudam com o crescimento de interesse nos jovens, contudo, julga que de forma polarizada. “Sinto que eles não espalham a informação da melhor maneira e sim demonstram de forma massiva apenas um lado da moeda”, declara. 

A criadora de conteúdo com mais de 2 milhões de seguidores em suas redes , Nathalia Nirelli, expõe sua opinião e cita sua maneira de evitar o desequilíbrio de informações em seu perfil e politizar os seus seguidores, com o papel que em sua opinião considera importante. “Tento fazer com que eles pensem antes de dizer algo que não é verdade para não cometer o erro da desinformação e dar como fato aquilo que não foi confirmado. Eu tenho muito cuidado”, explica. 

Futuro dos jovens na política

Mas afinal, o futuro dos jovens na política é promissor? Segundo o influencer Caio, é um ambiente hostil e competitivo para a juventude, contudo não é uma causa perdida. “Levando em conta a minha experiência, as redes sociais vem na contramão dando essa força aos jovens. Agora, se vai ser positivo eu não vou saber te dizer, mas temos que analisar isso como uma ferramenta que nunca tivemos antes em um ambiente tão hostil na política nacional”, explica. 

Para Nathalia, é interessante essa aplicação dos adolescentes na política, mas teme o problema da falta de falas próprias e se preocupa que eles apenas baseiam suas opiniões e discursos em senso comum e falas de terceiros, seja de Lula, Bolsonaro ou Ciro. Nathalia relata que “muitos se envolvem nesse meio com apenas frases prontas e constroem um raciocínio em cima disso. Então mesmo vendo a forma positiva, temos essas partes negativas também.”

You may also read!

Relacionamentos tóxicos

Relacionamentos tóxicos interagem diretamente com a química cerebral

O ciclo vicioso que existe no cérebro quando se vive uma relação desse tipo pode ser comparado com o

Read More...
pressão arterial

Exercícios físicos combinados a remédios comuns auxiliam no tratamento de hipertensão

De acordo com o estudo, publicado na revista Clinical and Experimental Hypertension, a losartana é capaz de reduzir a

Read More...
Fome aumentou no Brasil após a pandemia.

Número de brasileiros passando fome no Brasil praticamente dobra após pandemia

Aproximadamente 33 milhões de brasileiros não têm o que comer, o que equivale a 14 milhões a mais que

Read More...

Leave a reply:

Your email address will not be published.

Mobile Sliding Menu