Karatê ganha espaço no Brasil

In Esportes, Geral

Ana Clara Silveira

No último final de semana aconteceu o Campeonato Brasileiro de Karatê-Dô Tradicional em Cuiabá, Mato Grosso. O evento recebeu cerca de 700 atletas de 17 estados brasileiros divididos nas categorias Junior, Adulto, Infantil e Juvenil. Os karatecas competiram em quatro modalidades: Kata, Kumite, Fukugô e Embu. A organização da disputa foi feita pela Federação de Karatê Tradicional do Mato Grosso e Confederação Brasileira de Karatê-Do Tradicional.

O Karatê foi desenvolvido no Japão há pelo menos 100 anos, mas é registrada como uma das artes marciais mais praticadas no mundo. O atleta Felipe Damasceno comenta que “os principais ensinamentos são a disciplina, o intuito de esforço dentro e fora do tatame, a valorização do caráter íntegro, fidelidade e racionalidade”.

Damasceno é praticante do esporte há 22 anos, e explica a relação de respeito durante a competição. “Na luta do karatê, quando é marcado um ponto ‘wazari’ no adversário, há o costume de cumprimentá-lo, o que demonstra reverência e respeito a ele”, acrescenta.

A atleta Luana Santos, que competiu em três categorias, avalia o evento como positivo, embora pontue algumas falhas. Ela ainda destaca aspectos como a pouca visibilidade do karatê comparado a outros esportes e as dificuldades enfrentadas por ser mulher em uma arte marcial com presença masculina predominante. Luana agradece ao karatê por ter transmitido valores. “O maior ensinamento é ser melhor do que si mesmo em todos os aspectos”, realça.

Além dos aspectos psicossociais, as vantagens da prática esportiva se acentuam na área física. O professor de Educação Física Danilo Peneluz explica que “no desenvolvimento motor, é possível destacar a coordenação motora, a lateralidade e desenvolvimento da percepção de tempo e espaço. Em relação à saúde, os condicionamentos cardiovascular e muscular são imprescindíveis para a regulação hormonal, prevenção da hipertensão, diabetes e outras doenças”.

Peneluc ainda reforça que “existem muitos estudos que comprovam o benefício do movimento e dos esportes para o desenvolvimento cerebral. A variação do repertório motor estimula sinapses cerebrais diferentes e muitas vezes estimula o cérebro a criar novas formações sinápticas”, o que qualifica o esporte como benéfico em todos os sentidos.

Por fim, o professor ressalta a importância de competições como o campeonato brasileiro para o fortalecimento do esporte, motivação e crescimento do esportista. “Sem competições o atleta perde o estimulo e o esporte perde força”, finaliza.

You may also read!

Ex-ministro da Cultura repercute saída de Regina Duarte

Marcelo Caleiro vê como “capítulo triste” a passagem da atriz pela Secretaria da Cultura Gabriel Buss (Redação PolitiBuzz) O

Read More...

Ministério da Saúde autoriza uso de Cloroquina em todos os casos da covid-19

Autorização foi assinada pelo ministro interino da Saúde, Eduardo Pazuello Gabriel Buss (Redação PolitiBuzz) Como prometido pelo presidente Jair

Read More...

Regina Duarte deixa a Secretaria da Cultura

Atriz sai após dois meses na pasta, e vai comandar a Cinemateca brasileira Gabriel Buss (Redação PolitiBuzz) O presidente

Read More...

Leave a reply:

Your email address will not be published.

Mobile Sliding Menu