A língua pode falar muito sobre saúde, literalmente

In Saúde

Lia Costa

Especialistas falam sobre a importância de cuidar do órgão e como ele pode ser um indicativo da existência de doenças no corpo bem como a causa delas

Desde pequenos todos são ensinados a cuidar propriamente dos dentes para ter um sorriso bonito e conversar com as pessoas sem que as mesmas tenham que trancar a respiração. No entanto existe um órgão da boca que é importantíssimo para que os próprios dentes estejam saudáveis. Além disso, a língua também pode dizer muito sobre alguém, literalmente.

O gastroenterologista Ricardo Barbuti afirma que de fato a língua pode espelhar o que acontece em outras partes do organismo.  “Língua com deficiência de papilas ou com cor muito avermelhada pode sugerir deficiência de vitaminas como as do complexo B, especialmente B12”, esclarece.

A ortodontista Barbara Galletti afirma que muitas doenças, especialmente sistêmicas, podem dar seus sinais através da língua. Examinar a língua, lábios e gengiva é tão importante quanto as outras partes do corpo. Segundo a doutora, os problemas mais comuns na língua são aftas, língua geográfica, candidíase oral (geralmente por baixa imunidade), câncer na língua e queimaduras.

De acordo com os especialistas, uma língua saudável é rosada, com superfície lisa e homogênea. O tamanho também é importante para ser observado: ter em média 10 centímetros e apresentar saburra (camada esbranquiçada no fundo da língua) transparente não muito espessa. Sendo assim, a presença de inchaço, marcas de dentes ou cor alterada demonstram um aspecto menos saudável. “Mudança destes parâmetros pode estar ou não relacionada com doenças próprias da língua ou mesmo sistêmicas”, declara Ricardo.

Se estiver pálida pode ser um indicativo de anemia ou metabolismo pobre de nutrientes devido a uma baixa absorção dos mesmos. A língua amarela pode apontar o excesso de bile na vesícula biliar ou transtorno hepático. A língua colorida azul indica o defeito do coração. Impressões do órgão ao longo da margem do mesmo indica má absorção intestinal.

Barbara indica que a língua seja escovada ao menos três vezes no dia bem como cuidar da respiração, visto que respirar pela boca diminui o fluxo salivar e consequentemente deixa a língua seca. “Uma língua muito branca, por exemplo, pode mostrar presença de placa bacteriana e causar mau hálito”, afirma.

A doutora ainda explica que a língua funciona com um retentor de biofilme dental e pode contribuir para a formação de cáries ou problemas periodontais. O biofilme dental é mais comumente conhecido por placa bacteriana, que significa o acumulo de bactérias na cavidade oral após ingestão de açucares. A consequência disso são as famosas e temíveis cáries. “Cuidar da língua é cuidar dos dentes também”, conclui.

Link da imagem: https://goo.gl/e6txNb

 

You may also read!

Sessões terão apoio da ANS

ANS retira limite de sessões com fisioterapeutas, psicólogos e outros

A decisão sobre as sessões impacta a usuários de planos de saúde. Lucas Pazzaglini A Agência Nacional de Saúde

Read More...
Plástico é produto de difícil reciclagem

No more plastic! Canadá proíbe a produção e importação de plásticos de uso único

A nova regulamentação entrará em vigor a partir de dezembro de 2022. Cristina Levano O governo canadense apresentou as

Read More...
Onda de Calor atinge a Europa

Onda de calor atinge Europa e causa mortes

As temperaturas anormais da onda de calor provocaram incêndios, óbitos e enfermidades. Bruna Moledo Uma onda de calor inédita

Read More...

Leave a reply:

Your email address will not be published.

Mobile Sliding Menu