Má alimentação é a causa de 11 milhões de mortes no mundo, afirma estudo Global

In Cultura, Geral, Saúde

10 milhões de mortes são por causa de doenças cardiovasculares, 913 mil por câncer e 339 mil por diabetes tipo 2

Monise Almeida 

De acordo com um estudo feito em 2011 pela Revista médica The Lancet, a má alimentação é responsável por mais mortes do que qualquer outro fator de risco. Cerca de 11 milhões de pessoas morrem todos os anos devido a má alimentação. Já a associação de consumidores, Proteste, acrescenta que gastrite, diabetes, obesidade, colesterol elevado e hipertensão são as principais doenças ligadas ao mau hábito alimentar. 

Para um país culturalmente voltado ao excesso de carboidratos, é quase impossível se reeducar, haja vista que a cultura do consumo está diretamente ligada a esse hábito cultural. Segundo o IBGE, 90% dos brasileiros ainda têm uma dieta pouco nutritiva e muito calórica. Por incluir poucas frutas, verduras e legumes, ela está longe da recomendada pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Os alimentos podem ser um problema na vida das pessoas, mas é, também, a solução para uma saúde melhor. É o que afirma a nutricionista Andrea Lopes sobre os benefícios de ter uma boa alimentação.

“O alimento saudável tem o poder de evitar doenças e o ruim tem esse mesmo poder para fazer a doença se instaurar. Concordo com o que o famoso pai da medicina, Hipócrates, diz sobre o seu remédio ser teu alimento e o seu alimento ser o teu remédio”. Andrea ainda acrescenta que muitos males podem ser curados através de uma alimentação regrada. Entre as doenças mais letais do mundo, está o câncer, responsável por 9,6 milhões de mortes em 2018. A nível global, uma em cada seis mortes é devido ao câncer,é o que constata a Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS). 

Gabriela Ferreira, aos 28 anos de idade, foi vítima dessa doença e decidiu mudar drasticamente sua alimentação em busca da cura e uma melhor qualidade de vida. Sobre sua experiência, ela conta que descobriu  que tinha câncer em 2016 e decidiu tratá-lo somente com métodos alternativos.

“Sem quimioterapia, optei pelo 100% natural. Foram constatados no meu corpo três nódulos na mama, três na vértebra e dois no pulmão. Os médicos me disseram que eu era muito irresponsável por ter tomado essa decisão, pois eu corria o risco grande de não ver meu filho crescer que, na época, tinha 3 anos de idade. Porém, eu persisti, até que um dia fui fazer exames e os meus nódulos haviam desaparecido. Eu só tenho a agradecer a Deus por me dar forças e nos proporcionar os alimentos naturais” comemora. Atualmente, o seu câncer está controlado, e  Gabriela compartilha no Instagram, além de sua história de superação e persistência, dicas de como ter uma melhor qualidade de vida. 

As redes sociais são uma forma de alcançar e influenciar muitas pessoas. Thairine Silva, estudante universitária, também mudou seus hábitos e se dedica na internet a postar receitas do seu dia a dia em que incentiva mais pessoas a cuidarem da saúde. “Antes, eu comia muita besteira, mas decidi mudar porque estava insatisfeita com meu corpo, então fiz várias dietas, até chegar em um equilíbrio”, relata. De acordo com dados levantados pela Kantar Worldpanel, 27% das famílias brasileiras declararam ter feito mudanças na alimentação.

Thairine conta que, se pudesse dar somente um conselho para alguém, seria sobre o cuidado com a saúde. “Se alimente bem, pratique um exercício físico que goste, beba água, durma cedo e seja grato. Nunca deixe para amanhã o que você pode fazer hoje, pois a saúde é o nosso bem mais precioso”, finaliza.

You may also read!

Sessões terão apoio da ANS

ANS retira limite de sessões com fisioterapeutas, psicólogos e outros

A decisão sobre as sessões impacta a usuários de planos de saúde. Lucas Pazzaglini A Agência Nacional de Saúde

Read More...
Plástico é produto de difícil reciclagem

No more plastic! Canadá proíbe a produção e importação de plásticos de uso único

A nova regulamentação entrará em vigor a partir de dezembro de 2022. Cristina Levano O governo canadense apresentou as

Read More...
Onda de Calor atinge a Europa

Onda de calor atinge Europa e causa mortes

As temperaturas anormais da onda de calor provocaram incêndios, óbitos e enfermidades. Bruna Moledo Uma onda de calor inédita

Read More...

Leave a reply:

Your email address will not be published.

Mobile Sliding Menu