Mogi Guaçu recebeu 1ª Mostra Fotográfica

In Cultura

O evento abriu espaço para a participação de fotógrafos profissionais e amadores de Mogi Guaçu, Mogi Mirim e Itapira

Rafaela Vitorino

A 1ª Mostra Fotográfica de Mogi Guaçu é uma iniciativa de um grupo de fotógrafos juntamente com as Secretarias de Cultura e Comunicação Social da cidade. A mostra foi realizada no Centro Cultural no mês de agosto, dos dias 19 a 31. Foram expostas 95 imagens no total. O evento abriu espaço para a participação de fotógrafos profissionais e amadores de Mogi Guaçu, Mogi Mirim e Itapira. Palestras e bate-papos também fizeram parte da programação.

A abertura oficial aconteceu no Dia Mundial da Fotografia, 19, em comemoração à data. O objetivo da mostra foi difundir a arte fotográfica e prestar homenagem ao fotógrafo Fortunato Bueno Barros de Campos, conhecido como Nato Bueno. Falecido há quatro meses, ele foi um fotógrafo nascido em Mogi Mirim que montou seu estúdio no município. Um dos idealizadores do evento, Cristian de Sá, explica como a mostra conecta a fotografia à população e difunde a arte, cultura e lazer. “A mostra é nossa forma interiorana de ver as coisas e o espectador se identifica com isso. É uma forma muito genuína e direta de comunicação”, aponta. Os fotógrafos André Pelegrino e Luis Gustavo Cavalcanti também fazem parte da organização.

O fotógrafo Nato Canto, filho de Nato Bueno, palestrou sobre seus 30 anos de carreira. Tendo aprendido com o pai como fotografar, explica como era importante para a cidade. “Muitos aprenderam com ele, era um museu vivo, viu toda a história da fotografia. Meu pai merece, pois foi muito intenso”, admite. Canto também aponta como a mostra reuniu pessoas aos fotógrafos e às fotografias. “Todos estão acostumados a fotos na tela do computador, por isso ter uma foto impressa é importante para o povo”, acredita.

Também ocorreu um bate-papo com Rafael Ávila e Isabela Miranda, que viveu a experiência em casal viajando e fotografando por 54 países. Com 138.000km rodados em 1.300 dias, a viagem rendeu o livro “Day Trippers – 1300 dias pelo mundo” com mais de 700 fotografias. Isabela conta um pouco sobre a reação do público ouvinte. Outros fotógrafos também participaram da mostra. Emerson Araújo falou sobre Direito Autoral e Fotografia Pericial. André Lima discursou sobre Publicidade e Moda. Já Fabrício Leme de Morais expôs um antigo laboratório fotográfico da década de 90, quando começou sua carreira como repórter fotográfico.

O idealizador do evento Cristian de Sá revela que pretende-se incluir a mostra no calendário anual de Mogi Guaçu. “Precisamos disso para o desenvolvimento social e pessoal. Muitas pessoas se emocionaram e também há muitos querendo mostrar seu trabalho”, afirma.

*Foto: Divulgação/Facebook

 

You may also read!

Dia dos Pais é comemorado neste fim de semana

Dia dos Pais: 8 ideias para você comemorar com o seu paizão

Saiba como celebrar com seu pai nesse dia especial Lucas Pazzaglini O Dia dos Pais está chegando e talvez

Read More...
Dependentes de Nicotina recebem ajuda do SUS

SUS proporciona campanha de tratamento para dependentes de nicotina

Promovido pelo Ministério da Saúde e Instituto Nacional do Câncer, o projeto visa auxiliar a comunidade dependente por meio

Read More...
Rodada do paulista de Flag Football foi no UNASP

UNASP recebe rodada do Campeonato Paulista de Flag

As partidas de Flag contaram com 16 times no total, nas categorias  masculinas e femininas, movimentando torcedores das equipes

Read More...

Leave a reply:

Your email address will not be published.

Mobile Sliding Menu