Obesidade aumenta no Brasil nos últimos anos

In Sem categoria

Juliano Santos

Cerca de 1 a cada 5 brasileiros são atingidos pela obesidade nos últimos 10 anos segundo pesquisa feita pelo Ministério da Saúde

A obesidade cresceu 60 % no Brasil, segundo dados divulgados pelo Ministério da Saúde. Em dez anos a prevalência da obesidade passou de 11,8 % em 2016 para 18,9% no ano passado, atingindo cerca de um em cada cinco brasileiros.

Os dados são parte da pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e proteção para doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (VIgitel) realizada pelo Ministério da Saúde em todas as capitais do país. De acordo com a pesquisa, o crescimento da obesidade é algo que corrobora com o aumento da diabetes, hipertensão e até doenças crônicas não transmissíveis que pioram a condição de vida e podem até matar. Em 2016 o diagnóstico médico de diabetes passou para 8,9% e o de hipertensão que em 2006 que chegava a 22, 5% foi para 25,7% em 2016.

O excesso de peso e a obesidade são calculados pelo Índice de Massa Corporal (IMC) que, mesmo mostrando a classificação do indivíduo em relação ao seu peso, também é um indicador de risco para a saúde e tem relação com várias complicações metabólicas. O IMC divide o peso da pessoa por sua altura ao quadrado, considera-se com excesso de peso os índices iguais ou maiores que 25kg. A obesidade, por sua vez, é considerada a partir de índices iguais ou maiores que 30kg.

O excesso de peso e a obesidade possuem diferenças. A nutricionista Michelle Barbosa explica que a doença é dividida por grau. “ A pessoa obesa deve observar em qual grau de obesidade ela está, pois isso pode desenvolver algumas doenças de risco. Quanto maior quantidade de gordura abdominal que a pessoa apresenta, maior o risco de enfermidades”, adverte.

Pessoas com obesidade sofrem diversos problemas em seu cotidiano. O estudante Nycollas Petrucio teve a infância conturbada por ser obeso. Ele conta que não conseguia correr como seus colegas de escola e alguns tinham certo preconceito pelo fato dele ser gordo. “Fui diagnosticado com 11 anos, pesava 79kg naquela época. Eu cresci e com 17 anos cheguei aos 124kg, o maior peso que tive até hoje”, afirma. Quando Petrucio decidiu ir para a faculdade, começou a fazer uma dieta radical e emagreceu 23kg em 47 dias. “Eu posso estar bem melhor fisicamente, mas ainda sou obeso porque isso é consequência do distúrbio mental de querer comer pela falta de controle da ansiedade”, completa.

A pesquisa realizada ainda aponta a constante mudança de hábito alimentar da população brasileira assim como ocorreu com Petruccio. Os dados mostram uma minoração da ingestão de ingredientes considerados tradicionais como arroz, feijão e salada. O consumo regular de feijão diminuiu 67,5% em 2012 para 61,3% em 2016. Apenas 1 entre 3 adultos consomem frutas e hortaliças em cinco dias da semana. Entre as mudanças positivas, a pesquisa apresenta a redução do consumo regular de refrigerante ou suco artificial. No ano de 2007, o índice era de 30,9%, já em 2016 chegou a 16,5%.

Nos últimos tempos houve um aumento da pratica de atividade física. De acordo com o Ministério da Saúde, 30,3% da população fazia pelo menos 150 minutos de exercícios por semana em 2009. Já no ano passado a predominância foi de 37,6%. Segunda a pesquisa, a faixa etária com maior pratica de atividade física no tempo livre são dos jovens de 18 a 24 anos.

Link da imagem: https://goo.gl/z31TEy

You may also read!

Desnutrição infantil atinge população.

Fome no Brasil promove alerta sobre as consequências da desnutrição infantil

Diante do cenário de fome crescente no Brasil, pesquisas revelam como a desnutrição infantil afeta as demais etapas da

Read More...
Sessões terão apoio da ANS

ANS retira limite de sessões com fisioterapeutas, psicólogos e outros

A decisão sobre as sessões impacta a usuários de planos de saúde. Lucas Pazzaglini A Agência Nacional de Saúde

Read More...
Plástico é produto de difícil reciclagem

No more plastic! Canadá proíbe a produção e importação de plásticos de uso único

A nova regulamentação entrará em vigor a partir de dezembro de 2022. Cristina Levano O governo canadense apresentou as

Read More...

Leave a reply:

Your email address will not be published.

Mobile Sliding Menu