Páscoa não traz otimismo para os comerciantes e a população

In Economia

Número de lançamentos de ovos é menor que ano passado e os preços subiram

Gabriel Buss

 

Época da páscoa se aproximando, comerciantes animados com a data que é a segunda que mais vende no ano. Parece que não é bem assim. Esse ano foram lançados apenas 120 ovos contra 147 ovos lançados em 2016 na feira da Abicab (Associação brasileira da indústria de chocolates, cacau, amendoim, balas e derivados). Além disso é esperada por parte dos supermercados uma alta nos preços dos ovos e chocolates.

A maioria das empresas do segmento já anunciaram reajustes de preços nos produtos de páscoa. A Lacta não informou o índice do reajuste. Já a Nestlé e a Cacau Show devem ter uma média de 6% a 8% de reajuste. A justificativa para o aumento nos preços, segundo as empresas é o aumento do IPI (Imposto sobre Produtos) e do ICMS (Imposto sobre circulação de mercadorias e produtos).

De acordo com Rogério, responsável pelo setor na área de páscoa em um supermercado, os preços estão muito altos. “ Nosso supermercado inclusive adquiriu menos produtos de páscoa, porque os consumidores não estão querendo pagar tão caro em suas lembranças de páscoa”, conta. Ainda segundo ele, esse ano espera-se uma queda de 30% se comparado a 2016. “Justamente por ano passado ter sobrado muita mercadoria é que optamos por comprar menos esse ano”, completa.

Sandro Oliveira que ano passado comprou apenas algumas lembrancinhas para os parentes, esse ano não pretende gastar nada na páscoa. “ Esse ano não pretendo comprar nada mesmo, por questões de economia e porque o preço está bem elevado” afirma ele. Para o professor Bruno Roberto, o gasto deve ser apenas com os mais próximos. “Eu quero comprar apenas algo para não passar em branco, mas só para os meus pais” comenta.

Outra pesquisa de Páscoa, realizada pelo Departamento de Economia da Associação Brasileira de Supermercados (Abras), divulgada na semana passada, mostra que os empresários não esperam muito da data neste ano. A estudante Mayla até pretende comprar assim como ano passado, “porém, eu vou tentar procurar coisas mais em conta, porque é necessário gastar menos esse ano” afirma.

A respeito dos produtos a Abras também divulgou os resultados. Em relação às encomendas de chocolates, os varejistas apostaram em produtos de menor valor agregado como as caixas de bombons de 400 gramas (4,0%), chocolates em geral (4,0%) e bombom bola (2,1%).

Sobre a  variação de preços dos produtos (indústria/fornecedores), comparado com a Páscoa de 2016, o bombom em caixa (400 gramas) apresentou a maior alta (4,4%), seguido de chocolates em geral (4,1%) e bombom bola (3,7%). Os Ovos de Páscoa em geral tiveram um aumento de 3,4%.

 

 

Link da foto: http://jcrs.uol.com.br

 

 

 

You may also read!

DIU: facilidade e segurança para mulheres

Os anticoncepcionais intrauterinos, mais conhecidos pela sigla DIU, são, atualmente, um dos métodos mais seguros e eficazes para evitar uma

Read More...

Brasil ocupa 13ª posição no ranking mundial de gamers

O perfil dos jogadores tem se tornado heterogêneo, e eles já são mais de setenta e cinco milhões no

Read More...
Colombo chega a América, e, com ele, a cruz de Cristo. Pintura de José Garnelo Alda (1866- 1945) feita em 1882.

Cristóvão Colombo: herói ou genocida?

“O descobrimento da América” foi realmente isso ou apenas o início de uma colonização forçada por parte dos espanhóis?

Read More...

Leave a reply:

Your email address will not be published.

Mobile Sliding Menu