Serviços de delivery crescem na pandemia e têm sido essencial para o ramo alimentício

In Economia, Geral

Pesquisa  realizada pelo Sebrae mostra que o número de negócios que utilizam os aplicativos de entrega subiram em 45%

Gabriel Henrique Teixeira

Em pesquisa realizada pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE), em parceria com Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (ABRASEL), o número de negócios que utilizam serviços de delivery antes da pandemia era  de 27% e subiu para 72%.

O dono da lanchonete localizada na cidade de São Paulo, São Carlos Lanches, Bruno Cera, conta que já usufruía do serviço de delivery antes da chegada do novo coronavírus “tivemos um aumento significativo de entregas na pandemia, 75% das vendas são feitas através do aplicativo Ifood”, destaca Bruno

No caso da Carolina Miguez e de seu marido Renan Cunha, a pandemia exigiu um pouco de coragem. Precisando de uma nova fonte de renda, o casal arriscou tudo e abriu a hamburgueria, “Skina do Chico Burguer”, localizada na cidade do Rio de Janeiro. “O medo de arriscar foi muito grande, não sabíamos como seria e era tudo o que a gente tinha para investir”, explica Carolina. E também comentou que “hoje em dia, como está mais flexibilizado temos mais venda no espaço físico”, contudo, “o delivery caiu um pouco, mas ainda sim temos bastante entregas”, ressalta.

Plataformas digitais na pandemia

A proprietária da doceria  Mila Brigadeiros, Camila Silva, destaca a relevância que os aplicativos de entrega atingiram durante a pandemia “É muito importante ter essa ferramenta disponível, visto que não possuo uma loja física”, salienta Camila. Em entrevista, ela exaltou os seus benefícios de manter a loja apenas no online: “pelo custo benefício, como uso minha própria casa, não gasto com aluguel e nem outras contas de um estabelecimento”. Camila, ainda completou que suas vendas triplicaram desde o início da pandemia.

Em razão do elevado crescimento no volume de entregas do setor alimentício durante a pandemia, houve alta nos preços de embalagens plásticas. Empresas do ramo engajaram iniciativas para minimizar o impacto do aumento do consumo de plástico. O aplicativo “Ifood” lançou no mês de março uma campanha para reduzir a utilização de plástico nas embalagens e se tornar neutro na emissão de carbono até 2025. A empresa também vai investir em veículos elétricos para a entrega e tentar fazer parceria com empresas de reciclagem. 

You may also read!

Onda de Calor atinge a Europa

Onda de calor atinge Europa e causa mortes

As temperaturas anormais da onda de calor provocaram incêndios, óbitos e enfermidades. Bruna Moledo Uma onda de calor inédita

Read More...
Dia dos Pais é comemorado neste fim de semana

Dia dos Pais: 8 ideias para você comemorar com o seu paizão

Saiba como celebrar com seu pai nesse dia especial Lucas Pazzaglini O Dia dos Pais está chegando e talvez

Read More...
Dependentes de Nicotina recebem ajuda do SUS

SUS proporciona campanha de tratamento para dependentes de nicotina

Promovido pelo Ministério da Saúde e Instituto Nacional do Câncer, o projeto visa auxiliar a comunidade dependente por meio

Read More...

Leave a reply:

Your email address will not be published.

Mobile Sliding Menu