Sustentabilidade na gastronomia: culinária com avanço sustentável

In Geral, Meio Ambiente

Empresas alimentícias brasileiras adotam medidas sustentáveis para evitar o desperdício.

Fernanda Zwirtes

A sustentabilidade na gastronomia é algo importante para a sociedade. Algumas famílias brasileiras estão optando por consumir alimentos saudáveis, como os orgânicos, ou seja, que não contém agrotóxicos. Mas a gastronomia vai além disso, ela se preocupa com aspectos que irão impactar o consumidor, como o desperdício de alimentos, o consumo consciente de produtos em risco de extinção, coleta seletiva e o reaproveitamento de excedentes.

Segundo o WFP (Programa Mundial de Alimentos) no Brasil, cerca de 30% dos alimentos produzidos no Brasil são desperdiçados. Por isso, estabelecimentos alimentícios estão começando a adotar medidas sustentáveis ,evitando o desperdício de alimentos, utilizando menos plásticos e doando alimentos excedentes.

Deste modo, a preocupação com a sustentabilidade na gastronomia vem aumentando com o passar dos anos, pois o consumo alimentar causa diversos impactos no planeta. O Índice de Desperdício de Alimentos 2021, da Pnuma, afirma que cerca de 17% da produção total de alimentos do mundo foram para o lixo. 

Sabe-se que isso influencia muito na desigualdade social, resultando em 125 milhões de brasileiros que não possuem o que comer. O estudo foi feito pela Universidade Livre de Berlim em parceria com a Universidade de Brasília (UnB) e a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). 

A técnica superior em gastronomia e cozinha funcional, Eliane Moura, afirma que há irresponsabilidade com a logística no momento da distribuição dos alimentos. “Além da desigualdade social, o desperdício é um fator que contribui para os alimentos não chegarem a quem precisa. O desperdício começa desde a lavoura com as pragas e os problemas climáticos. No transporte e na comercialização, também existe uma porcentagem de alimentos que ficam impróprios para o consumo”, declarou.

Como a alimentação contribui com a saúde do consumidor?

De acordo com Eliane, hoje muitas pessoas procuram uma alimentação saudável e também que seja boa para a natureza. Os benefícios da gastronomia sustentável são muitos, desde a diminuição da emissão dos gases do efeito estufa, economia de energia, produção de espécies, tanto animal como vegetal em extinção, como a valorização da produção local, o reaproveitamento, entre outros. “Hoje, na gastronomia estão abrindo menos, descascando mais e aproveitando até as cascas”, ressalta.

“Precisamos consumir alimentos saudáveis e em contrapartida, há uma demanda em produzir alimentos de maneira sustentável, como é o caso dos orgânicos que não utilizam química além de métodos de reaproveitamento de água da chuva para irrigação e o uso da energia limpa e sem agrotóxicos”, finaliza Eliane. 

Como a sustentabilidade impacta o meio ambiente 

Ser sustentável é essencial para a preservação do meio ambiente. Com ações sustentáveis os recursos naturais não se esgotam, podendo ser utilizados por gerações futuras, por isso, quando você faz a sua parte, deixa de prejudicar o meio ambiente. 

De acordo com o professor de geografia Thiago Sant’Ana, a sustentabilidade é o conjunto de atos que visam estabelecer o equilíbrio entre três pontos importantes, o desenvolvimento: ambiental, econômico e social. O professor também explica as consequências da falta da sustentabilidade. “Portanto, quando não há sustentabilidade, temos exploração da mão de obra, degradação da qualidade do ambiente, causando doenças, diminuindo a biodiversidade e a médio e longo prazo  também há problemas com a questão econômica.”

Atitudes sustentáveis em restaurantes e lanchonetes

Segundo um estudo da World Resourses Institute (WRI) de 2020, cerca de 41 mil toneladas de alimentos são desperdiçadas anualmente no Brasil. O setor de bares e restaurantes é responsável por 15% do desperdício alimentar. Apesar disso, existem comerciantes que buscam diminuir esse problema.

A preocupação dos estabelecimentos acontece tanto pela importância da sustentabilidade quanto por questões financeiras. Cosme da Rocha, dono de uma lanchonete em Foz do Iguaçu, conta como o cuidado no manuseio dos alimentos pode ajudar a empresa. “A vantagem financeira é muito grande, principalmente hoje que está tudo muito caro. Tem muitas maneiras de evitar o desperdício, como comprar só o necessário, pois há coisas que estragam, aliás, a verdura  é o que mais estraga se não tomar cuidado. Saber armazenar tudo, comprar o mais fresco possível, tudo isso ajuda muito”, explica o comerciante. 

You may also read!

Sessões terão apoio da ANS

ANS retira limite de sessões com fisioterapeutas, psicólogos e outros

A decisão sobre as sessões impacta a usuários de planos de saúde. Lucas Pazzaglini A Agência Nacional de Saúde

Read More...
Plástico é produto de difícil reciclagem

No more plastic! Canadá proíbe a produção e importação de plásticos de uso único

A nova regulamentação entrará em vigor a partir de dezembro de 2022. Cristina Levano O governo canadense apresentou as

Read More...
Onda de Calor atinge a Europa

Onda de calor atinge Europa e causa mortes

As temperaturas anormais da onda de calor provocaram incêndios, óbitos e enfermidades. Bruna Moledo Uma onda de calor inédita

Read More...

Leave a reply:

Your email address will not be published.

Mobile Sliding Menu