Trabalho das doulas visa humanizar os partos

In Saúde

As profissionais encaram a profissão como uma missão de vida

Victória Coelho e Sara Rabite

O mês de março é repleto de homenagens e cortesias às mulheres.  Em condecoração a este período, o Governo Federal declarou medidas para humanizar o parto normal. O projeto visa abster as medidas tomadas para acelerar o nascimento, fazendo do parto um momento de extrema importância para a família, e principalmente para o bebê e a mãe. A ideia central é evitar, quando possível, cesariana, uso do fórceps, episiotomia (corte no períneo), uso do hormônio ocitocina para acelerar a saída do bebê, rompimento proposital da bolsa, corte precoce do cordão umbilical, entre outros.

A enfermeira obstetra e mestranda em saúde materna infantil Kelen Pompeu foi protagonista de um parto normal. Ela acredita que as novas medidas para humanizar o parto são muito importantes. Segundo a enfermeira, tais parâmetros vêm sendo incentivados desde governos anteriores. “As medidas são de suma importância e contam com o apoio de cientistas. Há evidências que comprovam que é urgente que paremos de intervir no processo fisiológico, pois muitas vezes, as iatrogenias (males causados por intervenção e procedimentos) são irreparáveis”, apresenta.

Além de protagonizar o próprio parto, Kelen vive a experiência diária da obstetrícia. Contudo, nem sempre essa área foi a que mais atraiu seu interesse na enfermagem. Mas, ao precisar atuar na área, a enfermeira descobriu que a assistência poderia ir além do que é tradicionalmente oferecido nos hospitais em que havia trabalhado. Foi assim que surgiu o interesse em fazer um curso de doulas, curso esse responsável por desencadear a paixão pela profissão.

A vontade de servir e proporcionar um momento especial na vida das mães e bebês faz parte da realidade de Kelen e de tantas outras profissionais. A fisioterapeuta Jedna Amanda é doula há 4 anos. Ela define a profissão como um chamado, uma vocação, que só aceita quem tem muito amor e vontade de entrega.  De acordo com Jedna, o trabalho das doulas é “de mulher para a mulher”. “Temos a arte do cuidado, estamos ali para prestar apoio físico e emocional a essas gestantes, seja com técnicas não farmacológicas para alívio de dor ou com palavras de incentivo e coragem, tentamos transmitir todo o amor que temos para aquela nova família, e nos doamos inteiramente à mulher durante esse período”, explica.

A assistência oferecida pelas doulas não é somente física, mas também oferece conforto, tranquilidade e suporte emocional. A Organização Mundial da Saúde (OMS), afirma que as doulas têm seu reconhecimento e recomendação: “O apoio físico e empático contínuo oferecido por uma única pessoa durante o trabalho de parto traz muitos benefícios, incluindo um trabalho de parto mais curto, um volume significativamente menor de medicações e analgesia epidural, menos escores de Apgar abaixo de 7 e menos partos operatórios.”

Nos primeiros anos da faculdade, o universo mágico do nascimento encantou a fisioterapeuta Jedna, que hoje enxerga a função de doula como uma missão. “A cada parto que tenho o privilégio de acompanhar ganho um enriquecimento novo, saio renovada e com a certeza de que isso na minha vida é uma missão e uma porta aberta para dar amor”, ressalta.

Já a enfermeira obstetra Kelen, aponta que o universo do nascimento é complexo e recheado de desafios. Entretanto, a recompensa por viver a experiência do nascimento é de fato indescritível. “Fazer parte respeitosamente de nascimentos é acreditar realmente em um mundo melhor. Uma vida que começa de forma amorosa, com dignidade, tende a transcorrer de forma harmoniosa, conforme pesquisas”, reflete.

 

 

Crédito da foto: https://goo.gl/yptg77

You may also read!

Dia dos Pais é comemorado neste fim de semana

8 ideias para você comemorar o Dia dos Pais com o seu paizão

Saiba como celebrar com seu pai nesse dia especial Lucas Pazzaglini O Dia dos Pais está chegando e talvez

Read More...
Dependentes de Nicotina recebem ajuda do SUS

SUS proporciona campanha de tratamento para dependentes de nicotina

Promovido pelo Ministério da Saúde e Instituto Nacional do Câncer, o projeto visa auxiliar a comunidade dependente por meio

Read More...
Rodada do paulista de Flag Football foi no UNASP

UNASP recebe rodada do Campeonato Paulista de Flag

As partidas de Flag contaram com 16 times no total, nas categorias  masculinas e femininas, movimentando torcedores das equipes

Read More...

Leave a reply:

Your email address will not be published.

Mobile Sliding Menu