Brasil é o 13º país que mais produz energia renovável no mundo

In Economia, Geral, Meio Ambiente

Especialistas acreditam que o modelo solar pode se tornar a fonte número 1 de energia no país.

Bruna Schaun

O Brasil esteve, no ano passado, entre os países que mais geraram energia solar no mundo, perdendo apenas para Índia, Estados Unidos e China. Segundo um mapeamento do Portal Solar, que foi feito com base em dados divulgados pela Associação Brasileira de Energia Fotovoltaica (ABSOLAR) e pela Agência Internacional de Energias Renováveis (IRENA), o país adicionou aproximadamente 5,7 gigawatts (GW) de capacidade a partir de usinas solares.

Um dos motivos do mercado de energia solar crescer tanto no país foi a bandeira vermelha na conta de luz da população brasileira. Essa taxa foi colocada devido à crise hídrica que atingiu a nação em 2021. Apesar de não estarem mais cobrando esta tarifa, a previsão é de que os brasileiros ainda paguem um valor a mais nas contas de energia, pois a Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) fez um empréstimo de R$ 10,5 bilhões para o setor elétrico. 

Além do alto preço na conta de luz, outro fator que está cooperando para o crescimento do uso de energia renovável no Brasil, são os benefícios e facilidades que a mesma proporciona. A energia solar não polui, é sustentável, limpa e renovável. Tem vida útil de mais de 25 anos e pode ser usada em áreas isoladas de rede elétrica. É uma fonte de energia silenciosa e valoriza os imóveis que a tem. Especialistas acreditam que em 20 ou 30 anos, o modelo vai se tornar a fonte de energia número 1 da nação.

Dênilson Ribeiro Guedes, diretor comercial da 4ever Energy nos conta das vantagens de se optar pelos meios sustentáveis de energia. “O sistema Fotovoltaico utiliza como fonte inesgotável de geração de energia a irradiação solar. A montagem de um sistema fotovoltaico não tem impacto ambiental, pois utiliza, na maioria das vezes a área dos telhados para colocação dos painéis\módulos fotovoltaicos. Não se faz necessário inundar áreas acabando com a fauna e flora, como acontece com as hidrelétricas”, explica.

Apostar no sistema fotovoltaico de energia trouxe muitos impactos positivos ao Brasil. Depois de um investimento de R$ 75 bilhões, o setor já gerou mais de 450 mil empregos e também evitou a emissão de 20,8 milhões de toneladas de CO2 na geração de eletricidade. Executivos da ABSOLAR enfatizam que a energia solar diminui em até 90% os gastos do consumidor com eletricidade e é rápido de instalar.

“O custo depende, entre outros fatores, do consumo de energia no imóvel. É importante apontar que os ganhos que esse sistema proporciona em termos de economia representam uma redução na fatura de energia elétrica de até 95%. E, se levarmos em consideração que o investimento se paga em um prazo médio de 3 a 5 anos para os clientes de baixa tensão e os equipamentos têm uma vida útil garantida de 25 anos, você terá ainda mais de 20 anos para produzir energia solar, com o seu investimento já pago”, explica Marcelo Maia, diretor técnico da VA Engenharia.

You may also read!

Relacionamentos tóxicos

Relacionamentos tóxicos interagem diretamente com a química cerebral

O ciclo vicioso que existe no cérebro quando se vive uma relação desse tipo pode ser comparado com o

Read More...
pressão arterial

Exercícios físicos combinados a remédios comuns auxiliam no tratamento de hipertensão

De acordo com o estudo, publicado na revista Clinical and Experimental Hypertension, a losartana é capaz de reduzir a

Read More...
Fome aumentou no Brasil após a pandemia.

Número de brasileiros passando fome no Brasil praticamente dobra após pandemia

Aproximadamente 33 milhões de brasileiros não têm o que comer, o que equivale a 14 milhões a mais que

Read More...

Leave a reply:

Your email address will not be published.

Mobile Sliding Menu