Jeitinho brasileiro no streaming

In Ciência e Tecnologia, Geral

A maioria dos brasileiros compartilha contas de aplicativos para ter mais acessibilidade e gastar menos

Kelyse Rodrigues

O brasileiro é conhecido por ser aquele que dá “jeitinho” em tudo, o famoso “jeitinho brasileiro”. A realidade não é diferente quando se trata de aplicativos de streaming como Netflix e Spotify. O mesmo vale para o Wi-Fi. Em todos as modalidades dá-se um jeito de economizar compartilhando com amigos, família ou namorado(a) a conta para ter acesso ao conteúdo desejado.

Alguns aplicativos como a Netflix permitem que o cliente tenha uma conta e mais de uma pessoa consiga utilizá-la ao mesmo tempo, com a criação de vários perfis e até oferece a possibilidade de assistir filmes e séries ao mesmo tempo. No fim do mês, cada um pode pagar uma parte do valor, não pesando no bolso de nenhum dos usuários. “Escolhi pela praticidade, por poder dividir com alguém da minha família”, conta a estudante Fernanda Pinheiro.

As pessoas procuram pela facilidade, não desejam comprar um produto que ofereça uma coisa, mas na hora do uso é completamente diferente do que promete. Por isso buscam planos acessíveis e com seu gosto. “Escolhi ter conta compartilhada porque eu e meu namorado usamos juntos e fica mais fácil. Porque em alguns programas você consegue colocar mais pessoas”, relata a estudante Jesssica Martinez.

Além dos aplicativos, muitas pessoas compartilham o Wi-Fi, onde o vizinho passa a senha para o outro para que ele também possa usar. Vale lembrar que neste caso nem todas as pessoas envolvidas pagam um valor, talvez só o proprietário da internet acabe pagando.

*Foto: https://goo.gl/6fonKX

You may also read!

DIU: facilidade e segurança para mulheres

Os anticoncepcionais intrauterinos, mais conhecidos pela sigla DIU, são, atualmente, um dos métodos mais seguros e eficazes para evitar uma

Read More...

Brasil ocupa 13ª posição no ranking mundial de gamers

O perfil dos jogadores tem se tornado heterogêneo, e eles já são mais de setenta e cinco milhões no

Read More...
Colombo chega a América, e, com ele, a cruz de Cristo. Pintura de José Garnelo Alda (1866- 1945) feita em 1882.

Cristóvão Colombo: herói ou genocida?

“O descobrimento da América” foi realmente isso ou apenas o início de uma colonização forçada por parte dos espanhóis?

Read More...

Leave a reply:

Your email address will not be published.

Mobile Sliding Menu