Brasil e Argentina: possível separação?

In Geral, Mundo, Política

O que diz o presidente Milei sobre as conexões entre Brasil e Mercosul 

Maria Fernanda Chire 

O economista Javier Milei, do movimento A Liberdade Avança, conquistou uma vitória histórica nas eleições presidenciais argentinas, derrotando o peronista Sergio Massa. Sua vitória foi notável por superar a tradicional corrente peronista e por trazer ao poder um candidato com propostas consideradas radicais. 

No Brasil, Milei se destacou por defender a dolarização da economia argentina e o fechamento do Banco Central do país, além de criticar o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o Mercosul e a China. Apesar de suas declarações, Milei enfrentará o desafio de liderar uma Argentina com uma economia fortemente interligada à brasileira.

Brasil e Argentina  

As afirmações de Milei sobre as possíveis relações entre Brasil e Argentina em caso de vitória nas eleições estão sendo encaradas com ceticismo e preocupação por analistas consultados pela BBC News Brasil.

Em uma entrevista a Tucker Carlson em setembro, Milei declarou que Lula não seria considerado um “defensor da liberdade” em seu entendimento, enfatizando sua posição a favor da liberdade, paz e democracia.

O candidato afirmou que aqueles que não compartilham desses princípios, incluindo comunistas como Lula, não seriam parte de suas parcerias, expressando a intenção de ser um farol moral baseado na liberdade, democracia e paz no continente.

Impacto econômico 

Javier Milei, presidente eleito da Argentina pelo partido La Libertad Avanza, durante sua campanha, levantou a possibilidade de cortar relações com o governo brasileiro e até abandonar o Mercosul, gerando incertezas sobre o futuro dos laços comerciais entre Brasil e Argentina. Economistas consultados pela CNN indicam que essa afirmação provavelmente se restringe ao discurso político.

Em 2022, a Argentina foi o terceiro maior importador de produtos brasileiros, totalizando cerca de US$13,09 bilhões. Além disso, foi o terceiro principal exportador de bens para o Brasil, somando US$15,34 bilhões. Nos dados parciais de 2023, até outubro, a Argentina permanece como terceiro maior exportador, com US$14,90 bilhões, mas cai uma posição nas importações, atingindo US$10,15 bilhões.

Apesar das indicações de Milei sobre um possível distanciamento, Guillermo Francos, principal interlocutor de Brasília na campanha do novo presidente argentino, assegura que uma eventual vitória de Milei não afetará a relação entre os países. O ex-diretor do Banco Central, Luiz Fernando Figueiredo, aponta que não vê uma aproximação entre Milei e Lula, mas destaca que o sucesso dos planos econômicos do novo mandatário seria benéfico ao Brasil, proporcionando um vizinho financeiramente mais estável.

Mercosul

O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, tem expressado nos últimos meses sua preocupação com o presidente eleito, Milei, e suas críticas públicas severas ao Mercosul. Apesar desses ataques, Alexandre Pires, professor de relações internacionais e economia no Ibmec SP, esclarece que, de acordo com o tratado do Mercosul, Milei necessitaria de maioria absoluta no Congresso argentino para efetivamente sair do bloco.

“Milei não terá a capacidade de romper unilateralmente com o tratado”, explica Pires. “Contudo, sua presidência representa mais uma voz contrária à estrutura atual do Mercosul.”

No final de setembro, Haddad mencionou que o acordo com a União Europeia poderia tornar o Mercosul mais atrativo e servir como um “antídoto” ao bloco, caso Milei seja eleito. Na próxima semana, negociadores do Mercosul e da União Europeia têm agendada uma reunião em Brasília para avançar nas discussões sobre um acordo de livre comércio entre os países.

You may also read!

Dispositivo de computação espacial da Apple é lançado nos EUA

O Apple Vision pro está disponível a partir de 17 mil reais. Diogo Cruz  No último dia 02 de

Read More...

Um em cada cinco adultos sofre com cansaço diário

Mulheres são mais propensas a sentirem fadiga excessiva, segundo estudo. Sara Helane Um em cada cinco adultos sofre de

Read More...

Naturalização no Brasil dispara desde 2010

Em 2023 mais de 10 mil pedidos de naturalização foram deferidos. Maria Eduarda Tomaz  O número de processos de

Read More...

Leave a reply:

Your email address will not be published.

Mobile Sliding Menu