Brasil passa “bailando” para as quartas e levanta polêmica

In Copa do Mundo, Esportes, Geral

A Seleção Brasileira avança para as quartas de final e sofre críticas por conta de suas danças. 

Hellen de Freitas 

O time brasileiro de futebol enfrentou a Coreia do Sul nesta segunda-feira na etapa das oitavas de final. Com uma partida sem muito aperto, os jogadores fizeram a maior goleada da história da Seleção desde 1950, na qual o Brasil fez sete pontos em cima da Suécia. 

No jogo desta última segunda, Vinícius Júnior abriu o placar, jogador que já vinha fazendo a diferença e mostrando as suas habilidades nessa Copa do Mundo. Neymar marcou o segundo por conta de um pênalti, mostrando que apesar da lesão ainda quer ganhar o título, Richarlison e Lucas Paquetá finalizaram o primeiro tempo fazendo um gol cada. A partida terminou com o placar de 4 a 1 para o Brasil, fazendo assim a Coreia ser eliminada nesse ‘’mata-mata’’ e ir mais cedo para casa. 

Deixando os torcedores brasileiros mais esperançosos com o hexa, a partida foi recheada de animação e claro a dança e cultura do povo brasileiro.

Um holofote discriminatório

O time brasileiro é um dos favoritos para ganhar o título e por conta desse holofote a mais é de se esperar que as críticas apareçam de todos os cantos do mundo. Os jogadores da Seleção, antes mesmo de começar o campeonato, já tinham uma bagagem de julgamentos para com o estilo brasileiro de jogar futebol e celebrar suas pontuações.

Vinícius Júnior, atacante do Real Madrid, havia ganhado uma atenção a mais por conta de suas danças de comemorações, em setembro deste ano o time europeu foi acusado de não respeitar os adversários simplesmente porque o atleta ‘’bailava’’ demais. Alvo de racismo e julgamentos, Vinícius foi até mesmo comparado com macacos por Pedro Bravo, empresário e presidente da Associação de Agentes Espanhóis, que durante o programa ‘’El Chiringuito’’ na televisão espanhola, usou a expressão ‘’brincar de macaco’’ em comparação com a dança do jogador.

Nesse período o ponta-esquerda do Real Madrid, foi atacado por diversos torcedores de times adversários que perpetuaram frases e posicionamentos racistas. O jogador não se calou e disse que não pararia de dançar. Em vídeo postado em suas redes oficiais, ele diz sobre as danças e a cultura dela no seu país, ‘’há semanas começaram a criminalizar as minhas danças, danças que não são minhas. São do Ronaldinho, Neymar, Paquetá, Matheus Cunha, Griezmann e do João Félix, dos funkeiros e sambistas brasileiros, dos cantores latinos de reggaeton e dos pretos americanos’’, ele continua, ‘’são danças para celebrar a diversidade cultural do mundo, aceitem, respeitem ou surtem. Eu não vou parar.’’

Roy Keane ‘’não gosta disso’’ 

Atualmente na Copa do Mundo, ainda se incomodam com o jeito brasileiro de ser. Devido ao último jogo na qual a Seleção dançou para comemorar cada gol, incluindo até mesmo os reservas e o técnico Tite, levantou polêmicas e vários comentaristas estrangeiros expuseram suas opiniões. Contudo, o que mais se mostrou inquieto foi o ex-jogador e comentarista, Roy Keane, que criticou muito a Seleção após o último jogo, em transmissão pela ITV no Reino Unido.

 ‘’Não gosto disso. Acho que é um desrespeito. Foram quatro e eles fizeram (dançaram) todas as vezes. Eu não me importaria com a primeira dancinha, seja lá o que for aquilo, mas eles ainda estão envolvendo o técnico depois da comemoração inicial. Não estou feliz com isso, não acho nada bom’’, declarou. 

Os brasileiros não ficaram satisfeitos com o posicionamento e mostraram o descontentamento através de publicações no Twitter. Um dos internautas disse, ‘’Curiosidade: Roy Keane foi o autor de um dos lances mais desleais do futebol. Em vingança por uma rixa, ele deu essa entrada Alf-Inge Haaland, pai do Haaland, que precisou encerrar a carreira. Até hoje ele diz que não se arrepende’’, comenta. 

Outro comentário na rede social que recebeu atenção foi referente até mesmo ao Vinícius Júnior e episódios de discriminação, ‘’Roy Keane, de que forma você se posicionou acerca dos ataques raciais que Vini Jr sofreu na Espanha? Uma dancinha incomoda mais que racismo, Roy Keane?’’

Lucas Paquetá, um dos atacantes da Seleção rebateu o irlândes em entrevista após a partida, ‘’a dança simboliza a alegria de marcar o gol. A gente não faz para desrespeitar, não vai na frente de adversário, não faz nada. Todos estão ali, a gente comemora, é o nosso momento. Se ele não gosta, não temos muito o que fazer por ele’’, declarou mostrando que os jogadores continuarão celebrando com a cultura do país. 

Técnico Tite e jogadores da Seleção comemorando gol Foto: CBF  

Futebol brasileiro 

Com opiniões divergentes, boas e ruins, é bom retroceder um pouco no tempo e ver toda a história do futebol brasileiro, afinal não é de hoje que a dança faz parte do esporte no país. Não existe partida de futebol no Brasil sem comemorações com dança e essa cultura é mantida independentemente do lugar, se tiver uma alma brasileira, ali terá uma alma dançante. 

O samba e o funk são alguns dos ritmos conhecidos e levados pelos jogadores onde quer que eles vão. A cultura perdura, uma cultura que vem de histórias na Copa que estavam totalmente ligadas a musicalidade. 

O comentarista e ex-jogador Alejandro Moreno declarou no programa ESPN FC do Reino Unido, que os jogadores brasileiros dançam antes mesmo da partida começar, durante e depois. Segundo Alejandro, que também foi jogador da Venezuela, nas qualificatórias para a Copa do Mundo o Brasil jogou contra o seu time, e no aeroporto ambas as equipes esperavam o avião para o próximo jogo e os brasileiros estavam simplesmente dançando e se divertindo por lá, comprovando o quão intrínseca é a dança. E ele ainda acrescenta, “se você não quer que o Brasil dance, os impeça de marcar. Boa sorte com isso.”

Próximos passos

Apesar das críticas e posicionamentos negativos para com a Seleção do país, o time parece estar com garra e força de vontade de levar mais um título para o povo brasileiro. O próximo jogo será nesta sexta-feira a partir de 12H contra a Croácia que empatou com o Japão nas oitavas garantindo sua vaga. Com um elenco equilibrado, a equipe conta com Luka Modric, considerado o melhor jogador do mundo do ano de 2018 e trunfo dessa Seleção. 

Esta é a terceira vez que as seleções se enfrentam em uma Copa do Mundo, o Brasil ganhou todos os últimos embates. Em toda a história da competição foram quatro partidas, o time brasileiro levou três e empatou em uma, em amistoso da Copa da Rússia, a Seleção do Brasil também venceu a Croácia. Caso o time pentacampeão vença a equipe, o próximo passo é enfrentar o vencedor do jogo da Holanda e Argentina. Usando os pés para golear e sambar em campo, assim como outros jogadores fizeram antes deles buscando o tão aguardado hexa.

You may also read!

Votação na Câmara aprova privatização da Sabesp

Elinelma Santos A Câmara Municipal do Estado de São Paulo aprovou nesta quarta-feira (17) a privatização da Sabesp (Companhia

Read More...

Excesso de proteína aumenta o risco de doenças cardiovasculares

Proteínas devem ser consumidas com equilíbrio, segundo especialistas. Késia Grigoletto  O excesso do consumo de proteínas aumenta o risco

Read More...

Jovens se sentem mais felizes sem o celular, diz pesquisa

Entenda como os adolescentes lidam com o tempo de tela. Luiza Strapassan O uso do celular entre os jovens

Read More...

Leave a reply:

Your email address will not be published.

Mobile Sliding Menu