Brasileiros buscam emprego que oferece mais equilíbrio de vida e liberdade profissional

In Economia, Geral

Após pandemia, quatro em cada cinco brasileiros buscam por emprego com menos pressão.

Bruna Schaun

A pandemia de Covid-19 fez as pessoas repensarem diversas áreas da vida, entre elas, a profissional. O medo de perder quem se ama e a vontade de cuidar mais da saúde física e emocional trouxe à tona a importância de se ter jornadas de trabalho mais leves e que ajudem a população a ter mais qualidade de vida. Segundo uma pesquisa feita pelo Instituto ADP Research, em cada cinco brasileiros, quatro pretendem trocar de trabalho, pois buscam carreiras que os permitam ter maior equilíbrio entre a vida profissional e afazeres pessoais.

A pesquisa também aponta que 51% dos latino-americanos entrevistados estão em péssimas condições de saúde mental e o Brasil está em primeiro lugar no número de cidadãos que não estão bem.  

Essas mudanças são boas para o mercado de trabalho?

Essa migração de emprego pode ser benéfica para o país, já que profissionais saudáveis conseguem produzir muito mais. Além disso, a saúde emocional está muito ligada não só à tristeza, mas a diversas doenças físicas e às famosas faltas no trabalho. É isso que o doutor em medicina interna, Neil Nedley, diz em seu livro Como Sair da Depressão.

Daiana Milene dos Santos trabalha de carteira assinada há nove meses. Além da carga horária da empresa, ela diz que tem que conciliar seu tempo com a faculdade de fisioterapia e outros afazeres diários, como cuidar da casa. Todos esses compromissos fazem com que ela tenha pouco tempo para cuidar de si e de seus relacionamentos.

“Quando começamos numa empresa, esperamos que ela respeite o trabalhador e que dê valor para seus contratados. Espero que, depois que eu me formar, consiga trabalhar na área e trabalhar dignamente”, explica Daiana.

Autocuidado é o foco da geração atual

Um quinto dos brasileiros que participaram da pesquisa feita pelo Instituto ADP disseram que seus empregadores não se preocupam em tomar medidas proativas para ajudar na recuperação da saúde mental de seus funcionários.

Thaís Brum Cordeiro, estudante de Psicologia, fala que na vida tudo precisa de equilíbrio e mostra quais são suas expectativas em relação ao seu futuro local de emprego e rotina profissional. “Espero ter uma rotina que eu consiga dar conta da minha demanda de trabalho, relacionamentos e ter tempo para cuidar de mim”, afirma.

Cuidado com os os funcionários fazem eles continuarem nas empresas

Apesar de não ser algo interessante para as empresas que acabam perdendo seus funcionários, essa movimentação toda pode trazer inúmeros benefícios para o país e ainda trazer mais conhecimento sobre os direitos trabalhistas da população em geral, já que segundo as leis do trabalhador, qualquer pessoa contratada tem o direito de exercer oito horas diárias e quarenta e quatro semanais, na qual, mediante este fato, ao trabalhar mais ou menos do que isso, deve ser ressarcido de acordo com acordos com o contratante.

You may also read!

Conheça o benefício do povo

O governo brasileiro dispõe de benefícios sociais à população que são programas de transferência de renda oferecidos pela União

Read More...

Número de médicos no Brasil quadruplica e desigualdade persiste

Relatório reafirma o que muitos já sabem: a desigualdade não é uma preocupação. Lucas Pazzaglini A notícia não é

Read More...

Cerca de 70% dos trabalhadores mentem em seus currículos

De acordo com nova pesquisa de Comportamento de Candidatos a Emprego, foi descoberto taxas altas de mentira no processo

Read More...

Leave a reply:

Your email address will not be published.

Mobile Sliding Menu