Campinas recebe exposição com esculturas de LEGO

In Cultura, Geral

A mostra “The Art of The Brick” contém mais de 80 obras feitas meticulosamente com tijolinhos de lego

Larissa Schimmak

Esteve presente na infância de muitos e é amado até hoje pelos adultos. As peças LEGO foram sucesso nos anos 60 a 90 e mesmo com a queda causada pela tecnologia, a fábrica sediada na cidade de Billund, Dinamarca, produz 19 bilhões de peças por ano. Uma parte considerável delas estão nas 83 obras expostas na mostra “The Art of The Brick”, em português “A Arte de Criar com LEGO”. A exposição ficará instalada no Shopping Iguatemi Campinas até o dia 22 de outubro.

Tudo começou em 1932 quando o dinamarquês Ole Kirk Christiansen começou a fabricar carrinhos de madeira artesanais para seu filho brincar. Assim, surgiu o que seria no futuro, já com a chegada do plástico, a empresa de brinquedos LEGO. A popularidade passa de pai para filho e continua a ser recomendada por educadores e terapeutas em todas as áreas de ensino, como a pedagoga Eliana Lopes. “Quando uma criança constrói um prédio alto ou ponte está aprendendo a pensar em três dimensões: peso, equilíbrio e apoios de uso para essas estruturas”, explica .

As obras foram criadas pelo artista americano Nathan Sawaya. Quando criança, ele sempre foi muito criativo e amava desenhar, escrever histórias e fazer truques de mágicas usando peças LEGO. Quando se formou em direito, seu trabalho como advogado em Nova Iorque o fez se afastar do mundo lúdico, pautado pela criatividade. Isso o levou a abandonar a carreira para resgatar suas paixões da infância. Foi aí que Sawaya descobriu que poderia construir qualquer coisa com aquelas pequenas peças, como um T-Rex de 6 metros de comprimento, feito com 80.020 blocos.

A estudante Marina Teori, de 23 anos, foi à exposição junto com a irmã mais nova, Yasmin, de nove anos. Marina lembra que brincava muito com as peças. “Era a minha brincadeira preferida”, conta. “A exposição está incrível. É impressionante o que se pode fazer com peças tão pequenas, com certeza um trabalho que deve ser valorizado”, ressalta. A mostra fica aberta de terça a sábado, das 13h às 22h e aos domingos e feriados, das 13h até às 20h. Os ingresos custam R$ 15,00 (meia-entrada) e R$ 30,00 (inteira).

*Foto: https://goo.gl/K582eJ

You may also read!

Empresas obrigam retorno ao trabalho presencial

Funcionários que já se adaptaram ao home office têm dificuldade com a medida. Gabrielle Ramos Durante a pandemia do

Read More...

“Memórias Póstumas de Brás Cubas” faz sucesso nos EUA

O livro se encontra em primeiro lugar nas vendas da Amazon de literatura latina após viral na internet. Davi

Read More...

Japão: o centro da convergência cultural entre oriente e ocidente

Série Xógum retrata relações conflituosas no Japão antigo que permanecem preocupações econômicas e políticas no Japão contemporâneo.  Paula Orling

Read More...

Leave a reply:

Your email address will not be published.

Mobile Sliding Menu