Cerca de 42% dos brasileiros não sabem andar de bicicleta

In Cultura, Geral, Saúde
Boa parte dos brasileiros não sabe andar de bicicleta

Pesquisa da Ipsos revela que apenas 26% dos brasileiros possuem bicicleta.

Lana Bianchessi

Segundo a pesquisa “Ciclismo ao Redor do Mundo”, realizada pela Ipsos, 42% dos brasileiros não sabem andar de bicicleta. Outros 29 países também participaram do levantamento e a média geral de pessoas que responderam que sabiam andar de bicicleta ficou em 63%. 

Além do Brasil, os países que participaram da pesquisa foram: África do Sul, Alemanha, Arábia Saudita, Argentina, Austrália, Bélgica, Canadá, Chile, China, Colômbia, Coreia do Sul, Espanha, Estados Unidos, França, Grã-Bretanha, Holanda, Hungria, Índia, Itália, Japão, Malásia, México, Peru, Polônia, Romênia, Rússia, Singapura, Suécia e Turquia. 

Principais razões

Os motivos para esse número baixo podem ser diversos, como não ter alguém para ensinar; não ter acesso à uma bicicleta por motivos financeiros ou oposição dos pais; medo de cair ou não conseguir andar; ou não ter o interesse de praticar o exercício. 

Alguns desses pontos podem ser vistos no caso de Yasmin Setti, estudante de Psicologia, de 19 anos. “Quando eu era criança, minha mãe tinha muito medo de eu cair e me machucar e meu pai até tentou tirar uma das rodinhas da bicicleta, mas nunca consegui me equilibrar. O tempo passou e eu não tive interesse em aprender porque é uma coisa que nunca me fez falta até hoje. Mas confesso que está em uma das minhas metas para a vida”, relata a estudante. 

Bicicleta e a saúde

Andar de bicicleta estimula muitas partes do corpo e traz inúmeros benefícios. Graduado em Educação Física, Josué Neri destaca os principais. “São muitos os benefícios para a saúde com a utilização da bicicleta. Mas vou mencionar apenas os principais: melhora a capacidade cardiorrespiratória, melhora o tônus muscular (membros inferiores), protege as articulações, melhora a auto estima e proporciona relacionamentos amigáveis”, explica. 

Porém, de acordo com a pesquisa, o índice de pessoas que usam a bicicleta para se exercitar ficou em 17% no Brasil, enquanto o índice da média geral é de 28%. O professor ainda explica que qualquer pessoa que pratica atividade física será mais saudável do que a que não pratica. Quem pratica ciclismo é considerado uma pessoa saudável e a sua superação diária reflete na sua saúde. 

Como começar a pedalar?

O educador físico ainda cita algumas dicas e instruções para quem quer começar a pedalar. Ele diz que é importante que ocorra em um lugar com pouco movimento de automóveis, ou seja, em vias de baixa circulação ou nas ruas de um condomínio.

Depois desse primeiro momento de adaptação com a bicicleta, as ciclovias são ótimos locais para se desafiar, pois são locais projetados e construídos para que o ciclista possa desenvolver essa modalidade em segurança. Depois disso, o senso de aventura pode tomar conta do ciclista e ele pode vivenciar essa prática em trilhas em meio à natureza, mas nunca esqueça que as trilhas são terrenos acidentados onde necessita muita destreza para praticar o ciclismo.

“Acredito que o ciclismo é muito importante para a saúde e sou praticante desse esporte, que além de ser um esporte que não polui, também proporciona um senso de liberdade e independência”, conclui o professor. 

You may also read!

Jovens se sentem mais felizes sem o celular, diz pesquisa

Entenda como os adolescentes lidam com o tempo de tela. Luiza Strapassan O uso do celular entre os jovens

Read More...

Programas de exercícios melhoram a qualidade de vida de pacientes com câncer de mama metastático

A atividade física é benéfica para pacientes com câncer de mama avançado, melhorando a qualidade de vida, reduzindo a

Read More...

Hábito de roer as unhas atinge até 30% da população global

Roer as unhas pode parecer uma reação normal ao estresse e ansiedade, mas pode apresentar nocividade à saúde. Eduardo

Read More...

Leave a reply:

Your email address will not be published.

Mobile Sliding Menu