Empregos e atividades no setor de construção civil têm maior aumento desde 2010

In Economia, Geral

O ritmo alcançou 52,7 pontos em julho de 2022, apontando expansão na atividade. 

Bruno Sousa Gomes

A Confederação Nacional da Indústria (CNI) divulgou, em julho, o aumento do número de empregos e atividades no setor da construção civil. De acordo com a Confederação, essas foram as áreas que mais avançaram nos últimos 12 anos.

A indústria da construção registrou um pico 52,5% das atividades, esse valor é o mais elevado desde outubro de 2010. Segundo Antonielli de Jesus, dono da Construtora Telles, o crescimento foi devido a dois fatores: “segurança de investimento em meio à crise e juros baixos.”

O construtor Antonielli Telles, que possui uma empresa há 8 anos, comenta que, no começo, não foi fácil abrir o próprio negócio. Iniciou no ramo como autônomo e depois de algum tempo, construiu e investiu em casas de aluguel. Após adquirir estabilidade financeira, decidiu dar o primeiro passo.

No entanto, Antonielli acredita que além dos pontos positivos desse desenvolvimento, existem também os negativos. “O crescimento veio com uma surpresa desagradável em relação aos insumos. O aço, por exemplo, subiu até 30%, então quem não planejou comprar adiantado, quebrou”, explica.

Aumento de empregabilidade na construção civil

Conforme a CNI, o setor de indústria da construção teve a maior alta de emprego e atividade nos últimos 12 anos. Os índices beneficiaram esse mercado e geraram mais empregos. Dessa maneira, o número de vagas subiu para 51,9% desde o início de 2011. 

Francisco Marques atua há mais de 16 anos na área da construção e faz 4 meses que está na nova empresa auxiliando como pedreiro e encarregado. Ele declara que está muito feliz com o avanço do setor. “O nosso trabalho é fazer o melhor, chamar atenção de quem vê”, ressalta.

De acordo com a Revista Oeste, o setor da  construção civil é o que mais tem gerado empregos desde 2016. Em nota, a revista afirma: “A construção civil foi um dos setores responsáveis por reduzir a taxa de desemprego no país, que chegou a 9,8% em Maio. O volume de carteiras assinadas atingiu 280 mil em maio, num total de 42 milhões de vínculos formais de emprego. Pela primeira vez, em seis anos, o índice de desempregados ficou abaixo de dois dígitos.”

Economia crescendo

A expectativa sobre a e economia brasileira também está mais positiva, já que o índice que mede esse fator subiu 5% nos últimos meses. O setor da construção civil influencia de forma positiva a economia devido aos níveis de emprego. É o que afirma a economista Cristiane Feltre. “Assim como a área da construção civil é a primeira a reagir positivamente à melhora da economia, também é a primeira a perder velocidade em um momento de contração da economia”, explica.  

O último aumento registrado foi em 2010 e Cristiane explica, porque, depois de anos, aconteceu essa evolução. “Esse aumento desde 2010 não significa que estamos melhores do que antes, significa apenas que em percentuais, a conta corrente teve uma aceleração da atividade maior desde o que ocorreu em 2010″, afirma.

A sociedade ainda vive os percalços deixados pela pandemia, que prejudicou a economia em vários fatores, a economista expõe que “qualquer melhora pode representar uma evolução de porcentagem maior do que em anos anteriores.” 

Todo esse cenário também colabora  para o Índice de Confiança dos Empresários (ICEI), que avançou de 3,2 pontos para 59.8 pontos em agosto de 2022.

You may also read!

Conheça o benefício do povo

O governo brasileiro dispõe de benefícios sociais à população que são programas de transferência de renda oferecidos pela União

Read More...

Número de médicos no Brasil quadruplica e desigualdade persiste

Relatório reafirma o que muitos já sabem: a desigualdade não é uma preocupação. Lucas Pazzaglini A notícia não é

Read More...

Cerca de 70% dos trabalhadores mentem em seus currículos

De acordo com nova pesquisa de Comportamento de Candidatos a Emprego, foi descoberto taxas altas de mentira no processo

Read More...

Leave a reply:

Your email address will not be published.

Mobile Sliding Menu