Incêndio no Havaí se torna o mais mortal do século nos EUA

In Geral, Mundo

O desastre deixou mais de 100 mortes até o momento.

Raquel Condor

O grande incêndio florestal que ocorreu na ilha de Maui, no Havaí, já deixou mais de 100 mortes confirmadas até o momento. O desastre, que ocorreu no dia 8 de agosto, ainda não teve causa conhecida. De acordo com o major-general do Exército Kenneth Hara, líder do Hawaii National Guarda, existem três razões principais: meses de seca, baixa umidade e ventos fortes. 

O número de mortes do incêndio no Havaí já superou o incêndio de 2018, que ocorreu em Paradise, Califórnia, com um total de 85 vítimas. Isto tornou este incêndio o mais mortal nos últimos cem anos na história dos EUA.

Como começou o incêndio no Havaí

Na terça-feira, 8 de agosto, à meia-noite, o fogo começou a se espalhar pela ilha de Maui, afetando regiões como Kula, North Kohala, South Kohala, onde centenas de hectares foram destruídos. A famosa cidade turística a oeste de Maui, Lahaina, também foi gravemente afetada pelo incêndio. 

Segundo o chefe dos bombeiros do condado de Maui, Brad Ventura, o primeiro incêndio começou na parte alta de Makawao, onde, em poucas horas, outros incêndios começaram nas cidades de Lahaina e Kula. Por volta das 18h do mesmo dia, um quarto incêndio começou na Pulehu Road, no vale central, onde centenas de acres também foram queimados.

Vítimas do incêndio

A última confirmação do número de mortos pelas autoridades foi na tarde de ontem(13), com 96 mortos; no entanto, espera-se que o número aumente nos próximos dias.

As identidades de apenas duas vítimas foram confirmadas, pois a maioria dos corpos está completamente carbonizada. De acordo com o chefe de polícia de Maui, John Pelletier, são necessários testes rápidos de DNA para identificar os corpos, motivo pelo qual os familiares dos desaparecidos estão enviando amostras às autoridades. 

De acordo com o serviço de bombeiros, cerca de 1.000 pessoas ainda estão desaparecidas. Equipes de busca especializadas continuam procurando nos escombros e ruínas do desastre mais pessoas.

Mais de 11.000 pessoas, incluindo turistas e moradores locais, foram evacuadas de Maui, muitas delas tendo que ir para o mar para evitar serem afetadas pelo fogo e pela fumaça. 

Situação atual

Dentro dos quatro incêndios que houve, um deles foi extinto na sua totalidade e o outro foi 100%  contido com zero riscos de se continuar espalhando. Os dois restantes ainda estão sendo controlados pelo Corpo de Bombeiros. 

Os bombeiros estão levando caminhões pipas de água de piscina para que depois os helicópteros peguem essa água para poder apagar o fogo da região de maneira mais eficaz.

You may also read!

Jovens se sentem mais felizes sem o celular, diz pesquisa

Entenda como os adolescentes lidam com o tempo de tela. Luiza Strapassan O uso do celular entre os jovens

Read More...

Programas de exercícios melhoram a qualidade de vida de pacientes com câncer de mama metastático

A atividade física é benéfica para pacientes com câncer de mama avançado, melhorando a qualidade de vida, reduzindo a

Read More...

Hábito de roer as unhas atinge até 30% da população global

Roer as unhas pode parecer uma reação normal ao estresse e ansiedade, mas pode apresentar nocividade à saúde. Eduardo

Read More...

Leave a reply:

Your email address will not be published.

Mobile Sliding Menu