UNASP recebe rodada do Campeonato Paulista de Flag

In Esportes, Geral
Rodada do paulista de Flag Football foi no UNASP

As partidas de Flag contaram com 16 times no total, nas categorias  masculinas e femininas, movimentando torcedores das equipes adversárias e mandante.

Hellen de Freitas 

A rodada do Campeonato Paulista de Flag Football 5×5 foi realizada nos dias 6 e 7 de agosto, em Engenheiro Coelho. Após jogos fora de casa, o Centro Universitário Adventista de São Paulo, UNASP, recebe a segunda rodada dos times masculinos e quinta dos femininos, em jogos simultâneos realizados em dois campos para otimização de tempo.

A comissão dos times do campus, os Roosters, estava se preparando para a chegada das demais equipes, foi um trabalho árduo, mas bem empregado ocasionando bons resultados, sendo elogiados até mesmo pelos visitantes e seus torcedores. Kassia Santiago, sempre acompanha os jogos e segundo ela o campo do UNASP foi o mais bem cuidado que viu no campeonato.

Caio Guedes, head coach do time feminino Caipiras Flag Football, gostou da forma como foi ordenada a recepção e os jogos. “Uma organização diferenciada e bem mais completa como água e os brindes que recebemos, é um ambiente bem aberto onde os times podem ficar mais próximos”, relata.

Jogos masculinos

No sábado à noite, com cinco equipes visitantes, seis com os anfitriões, foi realizada a rodada do masculino. O UNASP Roosters, teve três jogos no total, começando contra o Guaçu Snakes, time de Mogi Guaçu.

Com um jogo sem aperto algum, o time da casa teve um ótimo desempenho na defesa, que segurou as descidas dos visitantes evitando a marcação de touchdowns (TDs). O ataque também cumpriu seu papel ocasionando quatro touchdowns, com destaque para o número 17, Guilherme Nanni, que converteu dois deles. O placar final ficou em 28 a 0 para o time da casa.

No segundo jogo a história foi um pouco diferente, tendo os Cane Cutters, time de Piracicaba, como adversários, o time da casa teve uma dificuldade para se encontrar no começo. Os Cutters abriram o primeiro tempo já com um touchdown e conversão, conduzindo este primeiro momento com mais três outros TDs sem nenhuma resposta aparente dos Roosters. 

No segundo tempo, no entanto, o jogo começou a tomar forma e o ataque e defesa encontraram novamente o seu entrosamento, com dois TD do 10, Kessler, o time obteve conversões finalizadas. A defesa voltou aos eixos impedindo o avanço dos Cutters. Para finalizar a partida da maneira mais emocionante, o quarterback, encontrou Alan Kevin, marcando mais um touchdown, resultando em uma conversão dando um empate merecido de 20 a 20.

Já no último jogo da noite para o time da casa, houve o embate contra os Mooca Destroyers, que se mostraram também fortes oponentes. Com um início parecido ao jogo anterior, os visitantes abrem um placar ao encontrar a end zone, o ataque deixou a desejar no começo, sem muitos catches ou lançamentos promissores, por outro lado a defesa sustentou, dando uma chance para os Roosters pontuarem. 

No meio do segundo tempo o ataque voltou para o jogo, pontuando três TD e promovendo a oportunidade de ganhar o jogo. Ao final da partida, os Roosters desperdiçaram a sua chance de marcar para sair com vantagem além de perder duas conversões, dessa maneira o placar ficou 25 a 21 para os Mooca Destroyers.

O head coach do UNASP Roosters, Henrique Faria, conhecido como Pardal, relata que o time jogou acima do que vem sendo realizado nos treinos, entretanto, com o resultado abaixo da performance desempenhada nos jogos. Além disso, menciona planos futuros para as próximas partidas do campeonato. “Nas próximas rodadas temos jogos desafiadores pela frente, como os Gators, que são os rivais mais difíceis da temporada, mas estou confiante com a nossa capacidade, sei que podemos bater de frente com os próximos times”, acredita.

Jogos femininos

A rodada feminina teve nove times no total, dez se contando o do UNASP. As atletas anfitriãs estavam entusiasmadas por jogarem em casa, Julia Sanches, safety do time de defesa, conta que “a pressão é bem maior assim como o apoio, às meninas do time estão bem mais empolgadas pois na maioria dos outros lugares ninguém conhecia a gente e agora com as partidas aqui, vai ser uma experiência boa e diferente.’’

Começando a rodada o UNASP Roosters enfrentou a Unicamp Eucalyptus. A partida começou dominante para o time da casa com um ataque incisivo e eficaz resultando em três TDs no primeiro tempo, dois de Júlia Ferreira, atleta importante para os jogos do dia. Com um touchdown apenas para a outra equipe, os Roosters abriram uma grande vantagem de 22 a 6 no final do primeiro período.

Houve uma drástica mudança na volta do intervalo. O time da Unicamp contou com a boa participação da jogadora 88, Karina Guimarães  , que se destacou em meio as outras jogadoras contabilizando não um nem dois mas quatro TDs.

Por conta de perdas de catches e defesas menos assíduas às Eucalyptus levaram a melhor com um desfecho de 26 a 22. Mesmo com a derrota, as meninas do campus de Engenheiro Coelho jogaram muito bem e perderam por detalhes.

O último jogo para o UNASP teve como adversárias a equipe Caipiras Flag Football, que ocupa o primeiro lugar de sua conferência. O jogo teve um início lento para as hosts, com pontuações apenas das adversárias, contabilizando dois touchdowns. Ao longo da partida o time da casa foi voltando a se reconectar, com um TD muito bem executado, sem conversão, novamente da jersey 8, única a pontuar nessa disputa. Apesar da defesa interceptar de maneira eficaz, as Caipiras cruzaram novamente a end zone. Devido ao ataque das anfitriãs não acumular pontos com downs mal aproveitados, ocasionou assim no final a derrota do time feminino dos Roosters com um placar de 18 a 6.

Flag Football reúne atletas em São Paulo.
UNASP Roostes enfrentou o time da UNICAMP Eucalyptus.

You may also read!

Conheça o benefício do povo

O governo brasileiro dispõe de benefícios sociais à população que são programas de transferência de renda oferecidos pela União

Read More...

Número de médicos no Brasil quadruplica e desigualdade persiste

Relatório reafirma o que muitos já sabem: a desigualdade não é uma preocupação. Lucas Pazzaglini A notícia não é

Read More...

Cerca de 70% dos trabalhadores mentem em seus currículos

De acordo com nova pesquisa de Comportamento de Candidatos a Emprego, foi descoberto taxas altas de mentira no processo

Read More...

Leave a reply:

Your email address will not be published.

Mobile Sliding Menu