Síndrome de Havana atrai atenção internacional após novos casos em Bogotá

In Geral, Saúde

A síndrome foi alvo de investigações ao longo dos anos, contudo, permanece sem explicações.

Rebeca Pedromilo

A Síndrome de Havana afetou diplomatas norte-americanos da embaixada em Bogotá. Esse fenômeno foi registrado em diversos países nos últimos anos e de acordo com Iván Duque, presidente da Colômbia, os responsáveis pela investigação são as autoridades dos Estados Unidos, já que os afetados pela síndrome trabalham na embaixada norte-americana. 

Em agosto, um porta-voz do Departamento de Estado dos Estados Unidos afirmou que estavam investigando vigorosamente os “relatos de possíveis incidentes de saúde inexplicáveis entre a comunidade da embaixada dos EUA”. Sobre a declaração, não houve resposta. 

Segundo a imprensa americana

A primeira vez que se ouviu falar dessa anormalidade foi no ano de 2016, quando vários casos foram detectados em diplomatas canadenses e seus familiares, na capital cubana. Os sintomas citados eram sonolência, fadiga, enxaqueca, problemas auditivos e visuais. Alguns perderam permanentemente a audição.

Entre os afetados pela enfermidade misteriosa, no ano de 2017 estava um funcionário da CIA que relatou à revista GQ a situação. “Parecia que eu ia vomitar e desmaiar ao mesmo tempo”, afirma. Ele declara ter sido pego completamente desprevenido. No mesmo ano, em maio, 80 funcionários da embaixada foram submetidos a uma bateria de exames.

De acordo com os estudos da Academia Nacional de Ciências dos EUA, as vítimas sofreram devido a sinais eletromagnéticos de alta frequência, como os utilizados pelos microondas e roteadores de Wi-Fi. Os danos cerebrais relatados nos estudos excluíram a hipótese de histeria coletiva, por isso são investigadas as possibilidades de ataque com arma desconhecida.

You may also read!

Conheça o benefício do povo

O governo brasileiro dispõe de benefícios sociais à população que são programas de transferência de renda oferecidos pela União

Read More...

Número de médicos no Brasil quadruplica e desigualdade persiste

Relatório reafirma o que muitos já sabem: a desigualdade não é uma preocupação. Lucas Pazzaglini A notícia não é

Read More...

Cerca de 70% dos trabalhadores mentem em seus currículos

De acordo com nova pesquisa de Comportamento de Candidatos a Emprego, foi descoberto taxas altas de mentira no processo

Read More...

Leave a reply:

Your email address will not be published.

Mobile Sliding Menu