Bronzeamento com cerveja vira moda entre os usuários do Tik Tok

In Geral, Saúde

Vídeos mostram os usuários da plataforma aderindo à técnica, enquanto especialistas alertam sobre os perigos.

Ana Júlia Alem

Um novo método de bronzeamento vem se tornando tendência entre os usuários do TikTok nos últimos meses. A técnica consiste em aplicar cerveja na pele e expô-la ao sol para, em teoria, acelerar o processo. Embora os vídeos tenham acumulado milhares de visualizações e curtidas, os profissionais de saúde e estética alertam para os riscos associados a essa nova moda.

Alguns dos criadores de conteúdo da plataforma afirmam que a técnica fornece “o melhor bronzeado de todos os tempos”, além de ser uma “maneira barata de se bronzear mais rápido”.

Os perigos do bronzeamento com bebida alcoólica

A dermatologista Ana Klaumann explica que tanto o bronzeamento natural quanto o artificial não são seguros. “O bronzeamento é uma maneira da pele se proteger contra a radiação solar, aumentando sua pigmentação. A utilização de produtos para acelerar o bronze pode causar reações alérgicas e queimaduras graves”, explica.

Segundo a especialista, por ser uma substância corrosiva, a cerveja quando combinada com exposição solar pode aumentar o risco de queimaduras solares, descamação e ressecamento na pele. Além disso, explica que pode acarretar em sérios danos à pele, como o envelhecimento mais visível e maior chances de desenvolver câncer de pele.

“A cada dia, uma nova técnica é criada, mas nenhuma delas possui indicação profissional. Com tantos métodos de bronzeamento como óleo de cozinha, margarina e suco de limão, que a nova moda de utilizar cerveja nem me surpreendeu”, relata. Para a médica, a melhor maneira de combater os métodos inadequados, é conscientizar as pessoas sobre o assunto.

A estudante de Medicina Veterinária, Manuela Feitosa, se mudou para a Bahia há dois meses para estagiar no Projeto Baleia Jubarte em Praia do Forte, onde acaba se expondo muito ao sol. “Até então, não conhecia essa nova tendência do TikTok, mas também não é o tipo de técnica que eu usaria, já que sou mais adepta ao bronzeamento natural. Prefiro me expor aos poucos em vários dias”, comenta.

Ação contrária

Ao contrário do que é apresentado nos vídeos viralizados, a utilização álcool para bronzeamento, além de atingir à saúde do indivíduo, também piora o resultado do bronze. “Se o álcool é capaz de afetar qualquer membrana mucosa, pâncreas e fígado, é claro que ele resultará na pele, mas não do modo que as pessoas esperam ou desejam”, conta.

A dermatologista explica que, com o consumo exagerado do álcool, o corpo precisa de mais água para eliminar as moléculas de etanol e começa a buscar nos tecidos periféricos, como a pele. “Mesmo que, no caso dessa nova tendência, o álcool não seja ingerido, e sim aplicado na pele, ele causa danos parecidos. A pele perde a hidratação, brilho e começa a ressecar, tirando a qualidade e durabilidade do bronzeamento”, diz.

Como se bronzear de forma adequada?

Manuela conta que, antes de se mudar, não tinha o costume de se expor muito ao sol. Porém, com seu trabalho atual, ela precisa tomar alguns cuidados. “Nos dias em que vou ao mar pegar embarcações, fico bastante exposta. Por isso, utilizo blusa de proteção UV, chapéu ou boné e bastante protetor solar – que reaplico a cada duas horas ou toda vez que entro na água”, relata.

Segundo ela, quando está fora de expediente, acaba indo para a praia com o intuito de praticar alguma atividade, como caiaque. Lá, assim como no trabalho, ela busca se proteger do sol utilizando protetor solar, boné e óculos de sol. “Outro hábito que me ajuda muito é manter minha pele hidratada constantemente”, termina.

A dermatologista explica que para ter uma pele bronzeada é preciso entender que o processo de exposição ao sol deve ser lento e cuidadoso, para assim evitar insolação, queimaduras, febre e envelhecimento precoce. “Tomar sol traz muitos benefícios à saúde, como a reposição de vitamina D, melhora no humor e aumenta a disposição. Assim, tente entrar em contato com a luz solar ao menos 15 minutos por dia”, diz. Para se bronzear com segurança, a dermatologista Ana Klaumann dá algumas dicas:

  • se bronzeie de forma gradual;
  • utilize protetor solar com, no mínimo 30 FPS e reaplique a cada duas horas;
  • escolha o melhor momento para se bronzear. Se for pela manhã, o indicado é até às 10h. Pela tarde, a partir das 15h;
  • hidrate a pele constantemente.

Ana finaliza dizendo que, apesar da tendência de bronzeamento parecer atrativa, os riscos envolvidos devem ser levados em consideração. “A beleza é importante, mas a saúde é mais e deve ser priorizada”, conclui.

You may also read!

Jovens se sentem mais felizes sem o celular, diz pesquisa

Entenda como os adolescentes lidam com o tempo de tela. Luiza Strapassan O uso do celular entre os jovens

Read More...

Programas de exercícios melhoram a qualidade de vida de pacientes com câncer de mama metastático

A atividade física é benéfica para pacientes com câncer de mama avançado, melhorando a qualidade de vida, reduzindo a

Read More...

Hábito de roer as unhas atinge até 30% da população global

Roer as unhas pode parecer uma reação normal ao estresse e ansiedade, mas pode apresentar nocividade à saúde. Eduardo

Read More...

Leave a reply:

Your email address will not be published.

Mobile Sliding Menu