Câmeras analógicas voltam a popularidade

In Cultura, Geral

A popularização da fotografia analógica destaca o retorno de imagens simples e rústicas.

Julia Viana

As câmeras analógicas retornam com grande força no mercado atual, ressurgindo em progressão por modelos retrôs e pelos olhos de pessoas de diversas faixas etárias. Em entrevista ao site Bitniks, o fotógrafo César Ovalle conta que o movimento começou há alguns anos mas teve um impulso maior no período da pandemia do Covid-19 e, grande parte, influenciado por famosos que começaram a usar as câmeras nesse momento.

Segundo pesquisa do site Steal The Look, no eBay, a procura por “câmeras digitais” aumentou 10% de 2021 para 2022. Já a busca por modelos específicos, como “Nikon COOLPIX”, teve um aumento de 90%, de acordo com Davina Ramnarine, porta-voz da empresa de comércio eletrônico. Todo esse movimento vem sendo destacado principalmente em redes sociais como Tik Tok e Instagram.

O fotógrafo Alexon Demétrio acredita que esse é um movimento que foi motivado pela “saturação” da visão em relação a tudo o que se vê. “As câmeras estão tão boas, com tanta qualidade, que já não há mais novidades e evoluções relevantes na exibição da imagem. Então, em mais um movimento “da moda”, a tendência é dizer que é vintage”, explica.

Retratos pessoais

Mesmo com os fabricantes de câmeras correndo para ter o máximo de megapixels e os melhores sistemas de foco automático possíveis, a fotografia analógica está voltando porque a atividade evoca uma sensação de nostalgia e conexão.

Carolina Almeida, coordenadora de conteúdo que trabalha com marketing, relata que sempre teve câmera analógica em casa, pois seu pai tinha uma Yashica FX-D Quartz que usou muito e ele passou para ela o amor pela fotografia. “A câmera ficou muito tempo parada, mas um dia eu tive uma crise de ansiedade e precisava me distrair, comecei a estudar fotografia analógica, comprei uma câmera mais simples e filme, depois disso meu pai me deu a câmera dele,” conta.

O fotógrafo Eder Lucca cita que sua relação com a câmera analógica vem desde criança. “Foi meu primeiro contato com qualquer câmera, quando eu tinha 6 anos de idade, onde eu pegava a câmera e saia tirando foto de tudo que via na casa de minha avó, foi amor à primeira vista, no mesmo ano minha família comprou uma câmera digital, e graças a isso eu decidi viver nesse ramo”, lembra.

Carolina afirma que sempre amou o estilo retrô e sempre cria filtros no Lightroom – editor de fotos para celular e computador- que lembrem o estilo analógico, o granulado do filme, e complementa que recuperou sua câmera digital da adolescência. O sentimento de nostalgia da fotografia analógica está intimamente ligado à base teórica de que as pessoas veem algo em fotografar e observar uma foto com a aparência de filme que leva o usuário de volta no tempo e isso desperta bons sentimentos.

Desvantagens e vantagens 

Para Alexon, falar em vantagens e desvantagens é injusto com base no contexto atual. “Pra mim, a maior desvantagem é em relação à manutenção desses equipamentos. Para trabalhos artísticos, pode ser interessante o investimento. Mas quem quer viver da fotografia, dependendo de equipamento analógico, pode correr o risco de sofrer as limitações de um equipamento que já não é mais fabricado”, cita. Outro ponto negativo é o alto preço em seus insumos, como rolo de filme.

Considerando o alto custo do produto, como a compra e revelação do filme, as vantagens dele são mínimas financeiramente, mas a mais forte é a estética rústica que a câmera vem trazendo. Outro ponto relevante é a quantidade de poses que é disponível nessas câmeras, já que o que frequentemente se encontra são filmes de 36 poses que acabam limitando os usuários.  

A aprovação do público

Eder destaca que com a alta busca por produções com câmeras analógicas, quer levar esses aparelhos e os digitais em seus projetos futuros pela facilidade de portabilidade que elas têm. “Deixando os convidados livres para poder “brincar” e dessa forma ter outros ângulos e olhos pelo evento, produzindo assim imagens mais “naturais” e divertidas”, ressalta. 

Hoje, todo esse processo do analógico virou um resgate a memórias do passado e efeitos que estão em alta na atualidade. Carolina diz que está amando a volta do analógico e que ama incentivar todos na fotografia. “Para mim, quantas mais imagens bonitas houver no mundo melhor”, relata.

You may also read!

Como as microssonecas afetam nossa saúde

As “inofensivas” sonecas que duram apenas segundos podem significar uma péssima rotina de sono. Nicoly da Maia As microssonecas

Read More...

Governo lança programa com investimentos de R$ 700 milhões para Amazônia

A parceria com 70 municípios prevê a redução de desmatamentos e incêndios zero até 2030 na Amazônia. Elinelma Vasconcelos

Read More...

A luta de Duna contra a inteligência artificial

Saga de Duna, escrita por Frank Herbert, mostra superação das máquinas e da inteligência artificial em favor da humanização

Read More...

Leave a reply:

Your email address will not be published.

Mobile Sliding Menu