Número de ciclistas aumenta no Brasil

In Esportes, Geral
Ciclistas fazendo trilha em estrada de chão

Pesquisa feita pela associação Aliança Bike, em 2020, o número de vendas de bicicletas no país cresceu em 50% em comparação ao ano de 2019.

Gabriel Henrique Teixeira

Com a pandemia da Covid-19, o movimento do “fica em casa” começou com a intenção de  frear o avanço da doença. O isolamento fez as pessoas  procurarem uma alternativa segura para sair de casa, sem contrair o coronavírus e assim o levando para dentro de casa. Logo, uma das  opções  encontradas é o ciclismo. O  número de ciclistas em nosso país aumentou consideravelmente. Na capital paulista, por exemplo, o número de vendas de bicicletas aumentou em 66% no ano de 2020, em relação ao ano de 2019.

Além do lazer que os passeios de bicicleta proporcionam, a atividade física, a descoberta de novos lugares e novas paisagens atraem cada vez mais público para a  modalidade. Tudo isso, serve para motivar qualquer um a entrar no esporte. Seja desde um passeio mais curto ou um percurso mais desafiador e longo. 

Breno Henrique Janerini de Lima, 19, morador  da cidade de Mogi Guaçu, no interior de São Paulo, diz que começou a andar de bicicleta no estilo mountain bike por questões de saúde e hobbie, e logo percebeu o resultado de tudo isso no seu dia a dia. “Meu sistema imunológico aumentou, não fiquei mais doente frequentemente, meu físico melhorou e ganhei mais resistência e disposição para praticar o esporte”, comemora Breno. Ele confessa que, antes da pandemia, praticava o esporte uma a três vezes por mês, já hoje, “normalmente cinco vezes por semana”. 

Outra parte feliz de toda essa história de Breno, é que depois de muito convidar seu pai para participar de suas “pedaladas”, Wesley José de Lima, 42, aceitou o convite e desde então vem acompanhando seu filho no esporte.

Entusiasta do ciclismo desde a década de 1980 e professor de educação física, Marcelo Travaglia, 49, esclarece alguns dos benefícios do esporte para quem o pratica. “Pelo lado físico temos uma série de fatores tanto no aspecto de condicionamento físico, cardiovascular e pulmonar”. Travaglia completa que tudo isso contribui para diminuir os riscos de malefícios que o sedentarismo pode causar, como diabetes e problemas articulares. Há  as vantagens da prática para a parte mental. “Seria mais os níveis de hormônios do bem que são liberados pela atividade física, pelos agradáveis locais onde os praticantes do ciclismo chegam, além de todo desafio que o esporte proporciona”, conclui.

Mais que lazer

Além dos benefícios que a bicicleta proporciona à saúde, ela também cresceu em utilização como ferramenta de trabalho. Com o fechamento dos restaurantes e lanchonetes, o delivery cresceu e quem não tinha moto, recorreu à “magrela” para trabalhar. Segundo matéria publicada no G1, em uma pesquisa feita pela Associação de Motoboys de aplicativo de Campinas, o número saltou de 500 (março/2020) para 1,6 mil (novembro/2020), os entregadores que utilizam a bicicleta para fazer entregas na cidade. 

You may also read!

Dengue e Covid: os diferentes sintomas das doenças

Febre e dor de cabeça são sintomas comuns, e especialistas apontam quais devemos nos alertar.  Davi Sousa O Brasil

Read More...

Como as microssonecas afetam nossa saúde

As “inofensivas” sonecas que duram apenas segundos podem significar uma péssima rotina de sono. Nicoly da Maia As microssonecas

Read More...

Governo lança programa com investimentos de R$ 700 milhões para Amazônia

A parceria com 70 municípios prevê a redução de desmatamentos e incêndios zero até 2030 na Amazônia. Elinelma Vasconcelos

Read More...

Leave a reply:

Your email address will not be published.

Mobile Sliding Menu