Pesquisa feita na região diz que 45% dos brasileiros adultos têm ao menos uma doença crônica

In Saúde

Maria Teófilo

Hipertensão, diabetes, artrite e reumatismo são as principais doenças segundo pesquisadores.

Segundo pesquisadores, a doença crônica atinge mais as mulheres que os homens, sendo representadas por 59,05% enquanto o sexo masculino é retratado por 40,95%. No entanto, a fisioterapeuta Patrícia de Paiva diz que o número de homens que a procuram com problemas na coluna e dores lombares tem crescido cada vez mais.

Ela também ressalta que muitos desses problemas são adquiridos desde a infância. “Os pais deveriam corrigir as posturas dos filhos, pois na fase adulta fica mais difícil. Eu mesma tive escoliose na coluna quando criança por causa das mochilas pesadas que afetam a medula óssea,” orienta. Para ela, a orientação paterna se configura como medida preventiva.

Apesar da doença ser mais comum nas mulheres, os homens são vítimas constantes dessas enfermidades. Esse é o caso do estudante Walisson Lopes, 22, que já sofre com problemas na coluna há três anos. Lopes conta que adquiriu a doença por peso excessivo e falta de exercício físico frequente. “No momento não procurei um médico, mas faço visita constante a um fisioterapeuta para fazer o tratamento a laser infravermelho. Ainda passo gel, além dos anti-inflamatórios que tenho que tomar. Já percebo melhoras no caso”, diz.

A médica Adimes Tosta declara que o ideal para não obter essas patologias é a mudança do estilo de vida. A má alimentação, estresse e sedentarismo são fatores que ajudam a desenvolvê-las causando um processo inflamatório que se torna crônico e as desencadeia. Ela reforça a ideia de que a atuação dos pais durante a educação de seus filhos pode fazer toda diferença “Os pais precisam orientar os filhos para que tenham uma alimentação mais saudável. As crianças obesas tendem a permanecer dessa forma na fase adulta”, alerta.

A pesquisa também aponta que pessoas com baixo nível escolar e sem plano de saúde sofrem mais com as doenças crônicas. As enfermidades do gênero foram responsáveis por 63% das mortes no mundo em 2008 segundo estimativas da Organização Mundial de Saúde.

Link da imagem: https://goo.gl/6ilata

 

 

You may also read!

Dengue e Covid: os diferentes sintomas das doenças

Febre e dor de cabeça são sintomas comuns, e especialistas apontam quais devemos nos alertar.  Davi Sousa O Brasil

Read More...

Como as microssonecas afetam nossa saúde

As “inofensivas” sonecas que duram apenas segundos podem significar uma péssima rotina de sono. Nicoly da Maia As microssonecas

Read More...

Governo lança programa com investimentos de R$ 700 milhões para Amazônia

A parceria com 70 municípios prevê a redução de desmatamentos e incêndios zero até 2030 na Amazônia. Elinelma Vasconcelos

Read More...

Leave a reply:

Your email address will not be published.

Mobile Sliding Menu