Surdos conquistam vitória no meio profissional no DF

In Cultura, Geral, Saúde

No estado do Distrito Federal foi alterada e aprovada uma lei em que surdos poderão fazer provas de concurso público sendo aplicadas por intérpretes de Libras.

Julia Viana

A inclusão de deficientes auditivos é essencial para qualquer portador de deficiência, desde a área familiar até a profissional. Dessa forma, a Câmara Legislativa do Distrito Federal aprovou no dia 25 de outubro a alteração da Lei 4.949/2012, que de uma forma geral antes informava as regras previstas para a realização dos concursos. 

No Brasil cerca de 5% da população, e parte dela usa a Libras como auxílio para a comunicação. De acordo com dados do IBGE, esse número representa 10 milhões de pessoas, sendo que 2,7 milhões não ouvem nada. As pessoas com deficiência auditiva, por meio de conquistas legais, lutam a cada dia para obterem a sua inserção no mercado de trabalho. A aprovação dessa lei contribui para o cumprimento correto da mesma para se garantir uma inclusão.

Processo para aprovação

Durante quatro semanas a Professora Alyne Pacifico e os surdos foram à Câmara Legislativa, passando por todos os gabinetes e conversando com cada deputado e assessoria, seguindo os deputados nas redes sociais para tentarem conseguir apoio e quórum para o enriquecimento da lei. Juntamente com o apoio de familiares, amigos e alunos ouvintes, ela destaca que “foram semanas intensas, cheias de expectativa para conseguirmos ter o mínimo de 13 deputados presentes nas sessões”.

Na primeira vez que tentaram abrir uma sessão eles não obtiveram quórum suficiente, o que deixou a comunidade surda que estava presente triste. Segundo a professora, muitos não entendiam a dinâmica da casa mas ela seguia explicando para eles a importância de mobilizar o deputado, de conscientizá-lo quanto a presença na Plenária. “Foram 4 semanas de luta… mas enfim conseguimos,” ela fala. 

O deputado Daniel Donizet foi procurado por uma comitiva de representantes dos deficientes surdos que buscou-o pedindo ajuda para que pudessem ter o direito de fazer provas de concursos por meio da Libras (Língua Brasileira de Sinais). Dessa forma foi apresentado o projeto de lei nº 2.948/2022 que estabelecia normas gerais para a realização de concursos públicos no Distrito Federal, permitindo que os deficientes surdos pudessem, nesses certames, fazer provas em Libras.

Melhorias na lei

Com a alteração da Lei, foi incluído o direito aos surdos de terem as provas aplicadas por profissionais habilitados em Libras, de forma presencial e por meio de vídeo prova. Dessa forma, tentando garantir uma eficácia para a lei e garantir uma inclusão com a capacitação de profissionais e ampliação de ambientes em que a Libras pode estar presente.

As melhorias que foram anexadas à lei beneficiam toda a comunidade surda, garantindo que eles possam realizar todas as provas de concurso público em seu idioma. “É garantir a isonomia. Os surdos terão as mesmas condições e as mesmas chances de realizar a prova como qualquer outra pessoa, sem nenhuma barreira ou desproporção de igualdades”, explica Alyne.

Para o deputado, a proposta vai contribuir para a evolução dos concursos públicos no Distrito Federal, reforçando os direitos direitos às pessoas com deficiência de surdez. “A alteração promove a inclusão e o reconhecimento dos direitos dos deficientes auditivos!”, comemora.

Surdos tiveram conquistas em Brasília.

Foto: Arquivo pessoal

You may also read!

Dengue e Covid: os diferentes sintomas das doenças

Febre e dor de cabeça são sintomas comuns, e especialistas apontam quais devemos nos alertar.  Davi Sousa O Brasil

Read More...

Como as microssonecas afetam nossa saúde

As “inofensivas” sonecas que duram apenas segundos podem significar uma péssima rotina de sono. Nicoly da Maia As microssonecas

Read More...

Governo lança programa com investimentos de R$ 700 milhões para Amazônia

A parceria com 70 municípios prevê a redução de desmatamentos e incêndios zero até 2030 na Amazônia. Elinelma Vasconcelos

Read More...

Leave a reply:

Your email address will not be published.

Mobile Sliding Menu