Votação na Câmara aprova privatização da Sabesp

In Economia, Geral

Elinelma Santos

A Câmara Municipal do Estado de São Paulo aprovou nesta quarta-feira (17) a privatização da Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo). A sessão teve 36 votos a favor e 18 contrários. Durante a votação houve protestos contra o novo modelo de concessão da Companhia e provocações entre parlamentares.

Um homem foi detido pela GCM por insultar uma vereadora presente na sessão. Os parlamentares também se opuseram um ao outro dificultando o prosseguimento da reunião. Após os ânimos se acalmarem, e o homem detido ser retirado, a votação na plenária deu continuidade.

Conheça a Sabesp

A Sabesp é uma sociedade anônima de economia mista fundada em 1973 e atualmente é a responsável pelo fornecimento de água, coleta e tratamento de esgotos de 375 municípios do estado de SP.

O projeto do Governador de SP, Tarcisio de Freitas (Republicanos)prevê a venda da maior parte das ações da companhia disponíveis na Bolsa de Valores, com o governo tendo poder de veto em algumas decisões. 

Em 2022, a empresa contabilizou lucros de R$3,1 bilhões. O novo modelo de concessão da Sabesp deve entrar em vigor após a privatização da empresa.

O governo permanece sendo acionista, porém, com menos participação.

Usuários

Para os usuários dos serviços prestados pela companhia essa mudança aumentaria o valor das tarifas de consumo, uma vez que seria privatizada. Segundo a pesquisa Quaest publicada na segunda-feira (15) apenas 35% dos paulistanos são a favor da privatização, enquanto 52% dos eleitores são contra.

O governo abriu uma consulta pública na quinta-feira (18), depois da primeira aprovação do projeto.

A Câmara fará mais 5 audiências públicas até final deste mês, o segundo turno em plenário deve ocorrer a partir de 27 de abril. A questão da tarifa é justamente um dos pontos usados como argumento pela oposição para tentar barrar o projeto.

Redução de tarifas

A pretensão do governo é a redução de até 10% nas tarifas sociais e para famílias inscritas no Cadastro (CadÚnico) e quem tem renda familiar per capita entre R$218 e R$706 (meio salário mínimo).  

Ocorrerá dessa forma: o lucro da venda das ações mais o lucro dos dividendos antes de ser dividido entre os acionistas, vai para um fundo criado chamado de FAUSP, que é o Fundo de Apoio à Universalização do Saneamento no Estado de São Paulo.

Esse fundo será responsável pela redução das tarifas e a universalização do saneamento, apostando em 99% da população abastecida com água e 90% com coleta e tratamento de esgoto.

You may also read!

Como são medidos os terremotos?

Os sismógrafos são os instrumentos que registram as ondas sísmicas provocadas pelo movimento das placas tectônicas. Davi Sousa Dois

Read More...

Você conhece a Síndrome de Wendy?

Quando o cuidado excessivo se torna uma armadilha. Nicoly da Maia No dia a dia, muitas pessoas colocam as

Read More...

Enxaqueca aura: entenda como funciona e como tratar

Dentre os três tipos de enxaqueca, a com aura é a que se caracteriza pelas alterações sensoriais.

Read More...

Leave a reply:

Your email address will not be published.

Mobile Sliding Menu