Copa do Mundo Feminina 2023 será a maior da história

In Esportes, Geral

Pela primeira vez competição contará com 32 seleções.

Letícia Casemiro

A nona edição da Copa do Mundo Feminina já tem datas, local e grupos definidos. A competição terá sede dividida entre Austrália e Nova Zelândia, tendo como partida de abertura o duelo entre os times neozelandês e norueguês, no dia 20 de julho de 2023. Já a final, tem data marcada para o dia 20 de agosto.

O torneio deste ano será o maior de todos os tempos e pela primeira vez na história e será sediado por países do hemisfério sul. Além de contar com 32 seleções participando, diferente dos anos anteriores, que contaram com apenas  24 times. O formato será igual ao torneio masculino: oito grupos de quatro países, onde os dois primeiros se classificam para o mata-mata. 

As partidas serão jogadas em nove estádios, divididos em 5 cidades australianas (Melbourne, Perth, Brisbane, Sydney e Adelaide) e quatro neozelandesas (Wellington, Dunedin, Hamilton e Auckland).

Grupos 

Veja, abaixo, como ficaram os grupos:

Grupo A:

  • Nova Zelândia
  • Noruega
  • Filipinas
  • Suíça

Grupo B: 

  • Austrália
  • Irlanda
  • Nigéria
  • Canadá

Grupo C:

  • Espanha 
  • Croácia
  • Zâmbia 
  • Japão

Grupo D:

  • Inglaterra
  • China
  • Dinamarca
  • Haiti

Grupo E:

  • Estados Unidos
  • Holanda
  • Vietnã
  • Portugal

Grupo F:

  • França
  • Brasil
  • Jamaica
  • Panamá

Grupo G:

  • Suécia
  • África do Sul
  • Itália
  • Argentina

Grupo H:

  • Alemanha
  • Colômbia
  • Coreia do sul
  • Marrocos

Onde assistir?

O torneio poderá ser acompanhado na Globo (TV aberta) e no SporTV (TV fechada). Os dois serão os maiores responsáveis pela transmissão do Mundial no Brasil, ao lado da CazéTV, no YouTube, que também vai transmitir uma partida por dia na competição. A página do streamer Casimiro conta com Fernanda Gentil para completar o time e das transmissões dos jogos da Copa. 

Jogos do Brasil

  • Brasil x Panamá (24/07/2023) – 8h(horário de Brasília);
  • França x Brasil (29/07/2023) – 7h(horário de Brasília);
  • Jamaica x Brasil (02/08/2023) – 7h(horário de Brasília).

Edições passadas

A Copa do Mundo Feminina de 2023 será a nona edição do torneio, que já foi sediado por seis países diferentes. China em 1991 e 2007, Estados Unidos em 1999 e 2003, Suécia em 1995, Alemanha em 2011, Canadá em 2015 e França em 2019.

A seleção dos EUA lidera no ranking de vitórias, sendo campeã em 1991, 1999, 2015 e 2019. O time tetracampeão é seguido pela Alemanha, bicampeã, ganhadora em 2003 e 2007, e também pela Noruega em 1995 e Japão em 2011. 

A última edição, em 2019, apresentou um crescimento de 560% em relação ao torneio de 2015. Durante todo o campeonato, houve quebra de recordes de audiência no mundo inteiro, com mais de 1 bilhão de pessoas assistindo.

No Brasil, através de um relatório divulgado pela Fifa em 2019, a audiência assumiu o segundo lugar entre as maiores da história da Copa do Mundo Feminina. O jogo entre Brasil e Jamaica, que marcou a estreia da seleção no Mundial de 2019, foi visto por 19,728 milhões de pessoas, ficando atrás apenas da final da Copa feminina de 2015, que nos EUA bateu os 25 milhões de espectadores.

You may also read!

Como são medidos os terremotos?

Os sismógrafos são os instrumentos que registram as ondas sísmicas provocadas pelo movimento das placas tectônicas. Davi Sousa Dois

Read More...

Você conhece a Síndrome de Wendy?

Quando o cuidado excessivo se torna uma armadilha. Nicoly da Maia No dia a dia, muitas pessoas colocam as

Read More...

Enxaqueca aura: entenda como funciona e como tratar

Dentre os três tipos de enxaqueca, a com aura é a que se caracteriza pelas alterações sensoriais.

Read More...

Leave a reply:

Your email address will not be published.

Mobile Sliding Menu