Décimo terceiro impacta economia brasileira

In Economia, Geral

Todos os anos, o valor do salário extra injeta bilhões de reais na economia do Brasil.

Lana Bianchessi

Esse ano, a lei 4.090/1962, que instituiu o décimo terceiro, completou 60 anos desde sua sanção, em 1962, pelo ex-presidente do Brasil João Goulart. Desde então, o salário se tornou uma ferramenta que impulsiona a economia, garantindo o grande consumo de empresas privadas ou até mesmo o do microempreendedor. Ano passado, a gratificação injetou 232 bilhões de reais, segundo o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). 

“O décimo terceiro salário tem um grande impacto, porque coincide com festas de fim de ano, onde há algumas despesas a mais e, tradicionalmente, isso gera um aquecimento na economia. Além de que muitas profissões e muito empregos são gerados nesse momento mesmo que de maneira temporária”, destaca o economista e professor da PUC-Campinas, Pedro de Miranda Costa.

Quem tem direito ao décimo terceiro?

De acordo com a consolidação das leis do trabalho, quem tem o direito de receber o benefício, além dos trabalhadores que têm carteira assinada, são: aposentados, trabalhadores em licença-maternidade, quem trabalhou com carteira assinada por pelo menos 15 dias, pensionistas e afastados por doença ou acidente. 

O valor pode ser pago em uma ou duas parcelas. Se o beneficiário optar por receber em uma parcela, receberá até o dia 30 de novembro. Mas se escolher receber em duas parcelas, o primeiro valor deverá ser pago entre o primeiro dia de fevereiro até o dia trinta de novembro e a segunda parcela até o dia vinte de dezembro do mesmo ano.

A funcionária pública Adriana Mierez já recebe o décimo terceiro salário há mais de 15 anos, e conta os seus planos para o bônus deste ano: “meu planejamento com o décimo terceiro, acredito que como a maioria de todo braileiro, vai ser gastar com festas de fim de ano, comemorações natalinas, presentes para a família e, uma parte dele, eu guardo para algum imprevisto ou alguma urgência“, expressa. 

O bônus é significativo

O impacto do décimo terceiro salário na vida do Brasileiro é um pouco menor atualmente por conta do crescimento de microempreendedores, pessoas autônomas e trabalhadores sem carteira assinada. Segundo o levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o número de  profissionais que não têm os benefícios da CLT (Consolidação das Leis do Trabalho), cresceu 2,4% em comparação com o mesmo período de 2021, o que corresponde a 25,9 milhões de pessoas. 

“O valor continua sendo significativo, e até mesmo esses pequenos empreendedores acabam aumentando o seu faturamento em função do aumento de gastos dessa massa de assalariados”, opina o economista Pedro Costa.

O advogado Alexandre Oigres, de 25 anos, expressa que acha o bônus bom para a economia brasileira, “porque ele acaba movimentando o comércio e a indústria para o fim de ano, que é uma época que tem muitas festividades”, diz. 

Costa ressalta que para o assalariado, é um aumento de renda que, em muitas circunstâncias, também é acompanhado de um aumento de gastos. “No entanto, isso movimenta a economia e permite a muitos trabalhadores aumentarem a sua renda em função desses empregos que são gerados”, comenta. 

Bonificação juntamente com gastos

O economista explica que mesmo o décimo terceiro é uma bonificação bastante agradável, já que o fim de ano traz muitos gastos envolvendo imóvel ou automóvel próprio, criança em idade escolar e outros impostos que recaem neste último mês. 

“O ideal seria guardar o dinheiro, mas é óbvio que final de ano as pessoas são sensíveis ao apelo de consumir, comprar um presente e fazer uma ceia de natal mais recheada. Na situação real, há um aumento de gastos consumidos durante o próprio mês de dezembro”, explica ele. 

O modo como as pessoas irão gastar o décimo terceiro pode refletir no próximo ano e, por isso, é importante pensar no futuro, como relata Alexandre: “eu planejo pagar algumas dívidas e reorganizar minha vida financeira. Infelizmente não vai dar para gastar com alguma coisa esse ano”, expressa. 

Como fazer um melhor aproveitamento do décimo terceiro?

É essencial observar de acordo com cada planejamento financeiro a melhor forma de usufruir da bonificação. Para aqueles que têm condição, uma boa providência é aproveitar e guardar esse dinheiro. “E os que estejam dispostos a fazer uma contenção de gastos e eventualmente tenham alguma dívida, também é uma oportunidade de abater essa quantia, porque isso evidentemente vai fazer diferença em relação aos juros da dívida“, ensina o economista. 

You may also read!

Como são medidos os terremotos?

Os sismógrafos são os instrumentos que registram as ondas sísmicas provocadas pelo movimento das placas tectônicas. Davi Sousa Dois

Read More...

Você conhece a Síndrome de Wendy?

Quando o cuidado excessivo se torna uma armadilha. Nicoly da Maia No dia a dia, muitas pessoas colocam as

Read More...

Enxaqueca aura: entenda como funciona e como tratar

Dentre os três tipos de enxaqueca, a com aura é a que se caracteriza pelas alterações sensoriais.

Read More...

Leave a reply:

Your email address will not be published.

Mobile Sliding Menu