Livraria Cultura fecha loja em São Paulo

In Cultura, Economia, Geral

O fechamento cumpre o decreto de falência confirmado emitido em maio pelo Tribunal de Justiça de São Paulo.

Ana Júlia Alem

Após 54 anos de história, a loja da Livraria Cultura do Conjunto Nacional, na Avenida Paulista, em São Paulo, encerrou suas atividades ontem (26). Após a falência decretada em 09 de fevereiro, a livraria conseguiu uma liminar para seguir com seu plano de recuperação judicial. Porém, em maio, o recurso da livraria foi negado e a falência foi mantida. A decisão do colegiado foi emitida na última sexta-feira. Desde ontem, a loja cumpre a ordem de despejo.

Após a decisão tomada pelo Tribunal de Justiça, o juiz Franco de Godoi informou que não há dúvidas das inviabilidades econômicas do grupo. Segundo ele, as dificuldades financeiras fazem com que a manutenção da sentença e revogação da liminar recursal seja necessária. “A falência da agravante, diante do global inadimplemento do plano de recuperação, tem como objetivo proteger o mercado e a sociedade, assim como fomentar o empreendedorismo e socializar as perdas provocadas pelo risco empresarial”, diz.

Em nota, a Mazetto Advogados disse que a livraria deve mais de R$20 milhões de reais aos proprietários do imóvel. Os valores são referentes a aluguéis vencidos, condomínio e IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano). Além disso, afirmam que a decisão de despejo é “irreversível, sem possibilidade de acordo”, já que os acordos firmados com o grupo foram descumpridos. “Dói o coração da gente, mas não dá mais”, conclui.

A livraria que, no passado, contava com 13 unidades espalhadas pelo país, agora possui apenas uma loja física, em Porto Alegre (RS). Nas redes sociais, os leitores lamentaram o fim da loja.

A Livraria Cultura

Inaugurada em 1969 por Eva Herz, se tornou uma das principais livrarias de São Paulo. Alguns anos depois, foi herdada por seu filho Pedro Herz, responsável pela expansão da rede a partir de 2007. A Livraria Cultura já teve diferentes lojas dentro do Conjunto Nacional. Além deste, que agora está sendo fechado, ela já contou com uma loja dedicada a livros de arte, produtos e conteúdos geek e operou livrarias exclusivas de editoras como a Companhia das Letras e a Record.

Ao longo dos anos, a rede se espalhou pelo Brasil e as livrarias chegaram em Brasília, Curitiba, Fortaleza, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro e Salvador. Em São Paulo, as lojas estavam presentes em diferentes shoppings, como o Villa-Lobos, Iguatemi e outros.

You may also read!

Comida é recurso para lidar com problemas emocionais: entenda os riscos

Pesquisa revela que a maioria dos brasileiros acredita que comer em excesso melhora a saúde mental.

Read More...

Votação na Câmara aprova privatização da Sabesp

Elinelma Santos A Câmara Municipal do Estado de São Paulo aprovou nesta quarta-feira (17) a privatização da Sabesp (Companhia

Read More...

Excesso de proteína aumenta o risco de doenças cardiovasculares

Proteínas devem ser consumidas com equilíbrio, segundo especialistas. Késia Grigoletto  O excesso do consumo de proteínas aumenta o risco

Read More...

Leave a reply:

Your email address will not be published.

Mobile Sliding Menu