Número de ciclistas aumenta no Brasil

In Esportes, Geral
Ciclistas fazendo trilha em estrada de chão

Pesquisa feita pela associação Aliança Bike, em 2020, o número de vendas de bicicletas no país cresceu em 50% em comparação ao ano de 2019.

Gabriel Henrique Teixeira

Com a pandemia da Covid-19, o movimento do “fica em casa” começou com a intenção de  frear o avanço da doença. O isolamento fez as pessoas  procurarem uma alternativa segura para sair de casa, sem contrair o coronavírus e assim o levando para dentro de casa. Logo, uma das  opções  encontradas é o ciclismo. O  número de ciclistas em nosso país aumentou consideravelmente. Na capital paulista, por exemplo, o número de vendas de bicicletas aumentou em 66% no ano de 2020, em relação ao ano de 2019.

Além do lazer que os passeios de bicicleta proporcionam, a atividade física, a descoberta de novos lugares e novas paisagens atraem cada vez mais público para a  modalidade. Tudo isso, serve para motivar qualquer um a entrar no esporte. Seja desde um passeio mais curto ou um percurso mais desafiador e longo. 

Breno Henrique Janerini de Lima, 19, morador  da cidade de Mogi Guaçu, no interior de São Paulo, diz que começou a andar de bicicleta no estilo mountain bike por questões de saúde e hobbie, e logo percebeu o resultado de tudo isso no seu dia a dia. “Meu sistema imunológico aumentou, não fiquei mais doente frequentemente, meu físico melhorou e ganhei mais resistência e disposição para praticar o esporte”, comemora Breno. Ele confessa que, antes da pandemia, praticava o esporte uma a três vezes por mês, já hoje, “normalmente cinco vezes por semana”. 

Outra parte feliz de toda essa história de Breno, é que depois de muito convidar seu pai para participar de suas “pedaladas”, Wesley José de Lima, 42, aceitou o convite e desde então vem acompanhando seu filho no esporte.

Entusiasta do ciclismo desde a década de 1980 e professor de educação física, Marcelo Travaglia, 49, esclarece alguns dos benefícios do esporte para quem o pratica. “Pelo lado físico temos uma série de fatores tanto no aspecto de condicionamento físico, cardiovascular e pulmonar”. Travaglia completa que tudo isso contribui para diminuir os riscos de malefícios que o sedentarismo pode causar, como diabetes e problemas articulares. Há  as vantagens da prática para a parte mental. “Seria mais os níveis de hormônios do bem que são liberados pela atividade física, pelos agradáveis locais onde os praticantes do ciclismo chegam, além de todo desafio que o esporte proporciona”, conclui.

Mais que lazer

Além dos benefícios que a bicicleta proporciona à saúde, ela também cresceu em utilização como ferramenta de trabalho. Com o fechamento dos restaurantes e lanchonetes, o delivery cresceu e quem não tinha moto, recorreu à “magrela” para trabalhar. Segundo matéria publicada no G1, em uma pesquisa feita pela Associação de Motoboys de aplicativo de Campinas, o número saltou de 500 (março/2020) para 1,6 mil (novembro/2020), os entregadores que utilizam a bicicleta para fazer entregas na cidade. 

You may also read!

Jovens se sentem mais felizes sem o celular, diz pesquisa

Entenda como os adolescentes lidam com o tempo de tela. Luiza Strapassan O uso do celular entre os jovens

Read More...

Programas de exercícios melhoram a qualidade de vida de pacientes com câncer de mama metastático

A atividade física é benéfica para pacientes com câncer de mama avançado, melhorando a qualidade de vida, reduzindo a

Read More...

Hábito de roer as unhas atinge até 30% da população global

Roer as unhas pode parecer uma reação normal ao estresse e ansiedade, mas pode apresentar nocividade à saúde. Eduardo

Read More...

Leave a reply:

Your email address will not be published.

Mobile Sliding Menu