Saúde dos pets: como cuidar do seu animalzinho e fazê-lo feliz

In Geral, Saúde

Os pets também precisam de cuidados especiais para viver com saúde.

Gabrielle Assis 

Ter animais de estimação é o mesmo que ter alegria em casa, pois esses pequenos animaizinhos são companhias quando as pessoas estão tristes, já que fazem elas se sentirem úteis, colorem os dias cinzas e também são gentis e dóceis. Seja no quintal de casa, no aquário ou na caixa de areia, todos eles recheiam a vida. 

Todavia, antes de adotar ou comprar um animalzinho, é preciso fazer alguns ajustes na rotina e também no ambiente que iremos recebê-los, afinal, eles precisam de muita atenção e cuidado. Por isso, é extremamente importante relembrar os cuidados do dia a dia que às vezes passam despercebidos sobre a saúde dos pets.

Cuidar da alimentação é importante 

A alimentação regrada e carregada de nutrientes ajuda os animais a se desenvolverem da forma correta e também colabora na prevenção de doenças físicas e mentais. A médica veterinária Maria Eduarda acredita que a alimentação correta é bem mais complexa do que se imagina, pois cada fase da vida do animal requer uma atenção diferente. 

A profissional explica que “em cada momento os animais necessitarão de uma alimentação adequada que leva em consideração o que é mais exigido pelo metabolismo. Então, o importante é sempre respeitar a faixa etária na hora da escolha da alimentação, além de respeitar a espécie e raça.”

A obesidade em pets acontece quando o animal ingere comida para humanos o mais ração que o necessário. Infelizmente o tutor tem grande parcela de culpa, pois deixa a ração ali no potinho disponível o dia todo. Consequentemente, o animal acaba comendo mais vezes do que o ideal para o seu peso, aumentando suas chances de complicações no futuro, como a obesidade. Cerca de 25% a 40% dos cães e gatos no Brasil são afetados pela obesidade, de acordo com o Hospital Popular de Medicina Veterinária (HPMV). 

Atividade física

Os exercícios físicos precisam ser prioridade, tanto para os seres humanos, quanto para os animais. Essa atividade traz benefícios de diversas formas, aumentando a disposição, fortalecendo o organismo e sistema imunológico e prevenindo doenças.

O mais importante nos exercícios físicos é a prática, como um banho que se toma todos os dias. Infelizmente por conta da correria do dia a dia, muitos donos acabam deixando de lado o cuidado com a área física do animal, o que acaba por prejudicá-lo, já que a falta de perda calórica desencadeia diversos problemas no comportamento, como agressividade e frustração. 

Eunice de Souza é dona de um poodle há mais de 6 anos. Ela sempre gostou de animais e sempre cuidou deles como se fossem os próprios filhos. Eunice comenta que é bem difícil fazer alguma atividade com o animalzinho de estimação. “Às vezes nem eu mesma consigo fazer caminhada no dia a dia, que dirá levar o meu cachorrinho. Mas eu deveria me policiar mais sobre isso”, diz. 

Estar com a vacinação em dia 

Outro ponto essencial é a vacinação, pois ela é a responsável por assegurar a saúde e o bem-estar do animal. O principal objetivo é prevenir que o pet contraia doenças nocivas e protegê-lo contra os agentes circulantes dessas doenças. Afinal, “melhor prevenir do que remediar”. 

O cartão de vacinação não pode faltar no dia da consulta com o veterinário. O Hospital Popular de Medicina Veterinária também adverte os tutores, pois são eles quem possuem o papel de ficarem atentos ao calendário e aos programas de vacinação. Para o estabelecimento, “ter um animalzinho de estimação traz muita alegria para os donos, principalmente quando estão saudáveis e felizes. Por isso é muito importante garantir que o cartão de vacinas do pet esteja atualizado, com todas as vacinas em dia”, pontua.

A médica veterinária Lara Tavares explica que as vacinas protegem os pets das principais doenças virais e bacterianas, que muitas vezes podem ser fatais. Para ela, a melhor maneira de evitar problemas é a prevenção, que é feita com a vacinação. “Quando os pets não são vacinados e adoecem, o custo que os tutores têm com remédios e tratamento é bem mais alto quando comparado ao custo da vacina, além do sofrimento do pet e do próprio tutor ter que passar por uma situação de enfermidade”, explica.

You may also read!

Comida é recurso para lidar com problemas emocionais: entenda os riscos

Pesquisa revela que a maioria dos brasileiros acredita que comer em excesso melhora a saúde mental.

Read More...

Votação na Câmara aprova privatização da Sabesp

Elinelma Santos A Câmara Municipal do Estado de São Paulo aprovou nesta quarta-feira (17) a privatização da Sabesp (Companhia

Read More...

Excesso de proteína aumenta o risco de doenças cardiovasculares

Proteínas devem ser consumidas com equilíbrio, segundo especialistas. Késia Grigoletto  O excesso do consumo de proteínas aumenta o risco

Read More...

Leave a reply:

Your email address will not be published.

Mobile Sliding Menu