Exame que detecta Alzheimer com amostra de sangue chega ao Brasil

In Geral, Saúde

O exame identifica a presença de biomarcadores relacionados ao diagnóstico. A nova modalidade já está disponível nos laboratórios do Brasil.

Sâmilla Oliveira 

 O novo exame de sangue contribui para o diagnóstico do Alzheimer e serve como alternativa para métodos mais invasivos e mais caros. O exame é feito com a tecnologia de espectrometria de massas, uma técnica laboratorial capaz de detectar pequenas concentrações do principal biomarcador do Alzheimer. A rede de medicina diagnóstica DASA têm sido um apoio para os laboratórios brasileiros e  responsável pela chegada da inovação no Brasil.

Em comunicado, Gustavo Campana, diretor médico da rede, afirma que o teste é indicado para pessoas com suspeita de demência ou com comprometimento cognitivo leve.   

“A DASA tem como princípio a busca contínua por técnicas de coletas inovadoras e não invasivas que garantam mais comodidade às pessoas e contribuam para uma medicina preditiva, preventiva e personalizada. Dados do Ministério da Saúde de 2020 apontam que cerca de 1,2 milhão de brasileiros têm Alzheimer, a maior parte deles ainda sem diagnóstico. E sabemos que o diagnóstico precoce possibilita desacelerar a progressão da doença e garante mais controle sobre os sintomas, garantindo melhor qualidade de vida ao paciente e à família”, declara. 

Para a biomédica Evely Menezes, analista clínica no Instituto de Pesquisa Clínica Carlos Borborema (IPCCB), o novo método demanda menor tempo na realização do exame e isso promove um tratamento mais rápido e mais eficaz. “O exame é feito através de uma pequena amostra de sangue que identifica a proteína beta amilóide. Ela se encontra na membrana gordurosa dos neurônios, envolvendo as células nervosas que são quimicamente pegajosas. Quando elas se juntam, formam pequenas placas nocivas que bloqueiam o processo de sinalização entre as células da sinapse”, destaca. 

Já para o doutor Pablo Canalis, médico psiquiatra, o objetivo do exame é tentar trazer alguma informação prévia de maneira simples com o exame de sangue, sem precisar de métodos mais invasivos ou exames de imagens, que são mais caros. “É bom trabalhar com métodos não invasivos. Só que a gente não pode prometer e criar falsas expectativas nos pacientes e na população.” Para ele, isso apenas cria um movimento econômico que pode causar certa ansiedade e angústia para diagnosticar uma doença que talvez não exista.

Processo menos agressivo

Até então, o diagnóstico era feito através de exames mais invasivos, como a punção lombar (inserção de uma agulha entre duas vértebras da região inferior das costas). “A nova alternativa proporciona um processo menos agressivo com relação a submeter o paciente a exames mais complicados como a punção lombar ou exames radiológicos com exposição à radiação. Isso promove confiança e comodidade para o paciente”, salienta a biomédica. 

Apesar dos avanços da ciência, o novo exame ainda não resolve todos os problemas de quem precisa do diagnóstico. “O problema é que não é possível diagnosticar de maneira contundente com essa classe de exame. A ideia é estudar um certo tipo de proteína que poderia estar presente no sangue com esse tipo de doença, mas dessa forma, o diagnóstico fica muito limitado, porque existem outras patologias que podem causar a mesma coisa no sangue. Então, o exame seria apenas uma parte, mas não o diagnóstico definitivo do Alzheimer”, finaliza o médico.

 

You may also read!

Estrangeiros vieram mais ao Brasil

Entrada de estrangeiros no Brasil é 60% maior que em 2021

Embratur indica que as viagens de estrangeiros no Brasil e na América Latina devem voltar aos níveis pré-pandemia até

Read More...
buraco atacama

Buraco de 200 metros de profundidade surge no deserto do Atacama

Autoridades começaram as investigações de um buraco gigante que surgiu em uma região de mineração no norte do Chile.

Read More...
Jô Soares morre

Jô Soares morre aos 84 anos

O apresentador Jô Soares foi internado para tratar uma pneumonia e faleceu na madrugada desta sexta-feira Paula Orling O

Read More...

Leave a reply:

Your email address will not be published.

Mobile Sliding Menu