Jornalista britânico e indigenista desaparecem no Amazonas

In Geral, Meio Ambiente
Jornalista britânico e indigenista desapareceram

Repórter Dom Phillips corresponde ao jornal The Guardian e ex-funcionário da Funai Bruno Pereira chegariam em Atalaia do Norte na manhã deste domingo. O indigenista estava sendo alvo de ameaças.

Gabrielle Ramos Venceslau

O indigenista brasileiro, Bruno Araújo Pereira e o jornalista inglês, Dom Phillips, colaborador do jornal britânico The Guardian, estão desaparecidos na Amazônia desde domingo (5), segundo o divulgado pela União dos Povos Indígenas do Vale do Javari (Univaja). A nota afirma que Phillips estava em direção a uma localidade conhecida por “Lago do Jaburu”, a fim de entrevistar indígenas. Bruno, que era o acompanhante dele, recebia constantes ameaças de madeireiros e garimpeiros da região. 

O relatório divulgado nesta segunda-feira (6) informa que o desaparecimento ocorreu no trajeto entre a comunidade Ribeirinha São Rafael até a cidade de Atalaia do Norte, no estado do Amazonas. Bruno e Phillips visitaram uma equipe de Vigilância Indígena, encontrada próxima ao Lago do Jaburu, no rio Ituí, na sexta-feira (3) às 19h25. Os dois retornariam no domingo pela manhã para a cidade de Atalaia do Norte, mas antes pararam na comunidade São Rafael para uma visita agendada. 

Uma reunião sobre trabalhos conjuntos entre ribeirinhos e indígenas na vigilância do território seria feita com um membro da comunidade comumente chamado de Churrasco. “Pelo que consta nas informações trocadas, via Dispositivo de Comunicação Satelital [SPOT, na sigla em inglês], eles chegaram na comunidade São Rafael por volta das 6h, […] e depois partiram rumo a Atalaia do Norte, viagem que dura aproximadamente duas horas. Assim, deveriam ter chegado por volta de 8h, 9h na cidade, o que não ocorreu”, informou a nota das associações indígenas.

Por volta das 14h, uma equipe de busca percorreu o mesmo trecho que os desaparecidos supostamente fizeram, mas nenhuma pista foi encontrada. Às 16h, outro grupo local saiu em uma embarcação maior, de Tabatinga, e novamente nenhum vestígio foi achado. A última vez que eles foram avistados foi na comunidade de São Gabriel, pois relatos avistaram o barco deles passando em direção à Atalaia do Norte. 

Os desaparecidos viajavam em uma embarcação nova com combustível suficiente para a viagem. Contudo, “a ameaça recebida pelo indigenista não foi a primeira, outras já vinham sendo feitas a demais membros da equipe técnica da Univaja, além de outros relatos já oficializados para a Policia Federal, Ministério Público Federal em Tabatinga, ao Conselho Nacional de Direitos Humanos e ao Indigenous Peoples Rights International”, segundo comunicado.

Ligação dos desaparecidos

Phillips e Bruno são parceiros de expedições na região há 5 anos, de acordo com o The Guardian. O jornalista está trabalhando em um livro sobre o meio ambiente, tem apoio da Fundação Alicia Patterson e faz reportagens sobre o Brasil para jornais internacionais. O indigenista é “experiente e profundo conhecedor da região, pois foi Coordenador Regional da Funai de Atalaia do Norte por anos”, segundo a nota da Univaja. 

A Embaixada Britânica no Brasil informou que está em contato com as autoridades locais, diz a nota do órgão. Além disso, o Guardian News & Media informou estar muito preocupado e busca urgentemente informações sobre o paradeiro e a condição de Phillips. “Estamos em contato com a embaixada britânica no Brasil e autoridades locais e nacionais para tentar apurar os fatos o mais rápido possível”, diz o jornal.

Investigação e reforço em Atalaia

A Polícia Federal (PF) informou em nota que o desaparecimento dos dois já está sendo investigado e que novas informações vão ser divulgadas quando disponíveis. Segundo informações da GloboNews, a PF não descarta a hipótese de que os dois tenham sido capturados e sequestrados por garimpo.

O Ministério da Justiça ainda não se manifestou sobre o assunto e a Marinha está fazendo buscas na região. Além disso, o delegado Alex Perez, titular da 50ª Delegacia Interativa de Polícia Civil (DIP), montou uma força-tarefa para intensificação das buscas. 

O Governador do Amazonas, Wilson Lima (União Brasil), determinou à Secretaria de Segurança Pública o envio de reforço policial especializado a fim de apoiar as investigações do desaparecimento no município de Atalaia do Norte. “A SSP-AM está tomando todas as medidas cabíveis para auxiliar na elucidação do caso, em colaboração ao MPF, Polícia Federal e Funai”, afirmou o governo do Estado.

You may also read!

Sessões terão apoio da ANS

ANS retira limite de sessões com fisioterapeutas, psicólogos e outros

A decisão sobre as sessões impacta a usuários de planos de saúde. Lucas Pazzaglini A Agência Nacional de Saúde

Read More...
Plástico é produto de difícil reciclagem

No more plastic! Canadá proíbe a produção e importação de plásticos de uso único

A nova regulamentação entrará em vigor a partir de dezembro de 2022. Cristina Levano O governo canadense apresentou as

Read More...
Onda de Calor atinge a Europa

Onda de calor atinge Europa e causa mortes

As temperaturas anormais da onda de calor provocaram incêndios, óbitos e enfermidades. Bruna Moledo Uma onda de calor inédita

Read More...

Leave a reply:

Your email address will not be published.

Mobile Sliding Menu