O estudante e os ciclos

In Educação

A vida é feita de ciclos e não se pode negar. No contexto da educação, o mesmo acontece. Ao menos para uma parcela significativa da população

Victória Coelho

O juntar das letras, formar das palavras, contar dos números e por fim o ler fazem parte de um dos tantos ciclos da área educacional. A transição do ensino médio para faculdade, a inclusão de disciplinas como física e química marcam mais uma etapa desse período. Mais adiante, começa o preparo para os vestibulares. E nessa dinâmica, além da bagagem e aprendizado adquiridos com inícios e fins dos ciclos educacionais, novos desafios chegam. Com o ciclo da graduação, ocorre uma série de mudanças e adaptações, principalmente quando se fala de uma instituição com regime de internato.

Para a psicóloga, Lia Clerot os desafios são incontáveis, afinal é um grande passo para amadurecimento e isso se dá porque os jovens precisam conciliar as responsabilidades da vida adulta e se tornar autônomos. Precisar ter sempre em mente que a partir daquele momento, tudo serão escolhas e méritos. “Eles não precisam mais tirar boas notas apenas para prestar contas com o pai, mas ter consciência que está trabalhando para a formação profissional dele e todos os atos terão consequências e reflexos marcantes”, destaca.

Nathalia Souza sente na pele o fechar de um ciclo e iniciar de outro. Vindo de Fortaleza, a cearense começou uma nova etapa em São Paulo para cursar Administração. Ela estuda no Centro Universitário Adventista de São Paulo, Unasp, campus Engenheiro Coelho. O contraste entre as temperaturas de uma cidade e outra não é a única questão que a futura administradora precisa aprender a lidar. Natalia possuía uma rotina bem simples que se resumia em estudar, ajudar nas tarefas de casa e ir à igreja.

Os desafios da atualidade

Hoje, a estudante se depara com situações que nunca havia vivenciado, uma delas é trabalhar. No primeiro ano da faculdade, ela precisa de tato para administrar sua rotina, em trabalho e estudos.  Tudo isso em um mesmo lugar. Além do mais, toda essa transição também pede novos amigos. A universitária conta como tem lidado com as novas responsabilidades e a saudade de casa. “Para amenizar essas questões eu me envolvi em um projeto do campus, chamado de Geração 148, estou me dedicando aos estudos e tenho focado no trabalho. Procura me ocupar sempre e não passar tempo pensando em como seria se estivesse em casa”, frisa.

A profissional ainda revela que assim como Natalia é possível minimizar os efeitos negativos dessa fase de adaptações vivenciando esse momento de maneira saudável. Segundo Lia é um erro achar que ser adulto é ser um indivíduo isolado. Ter autonomia nas decisões pode vir de conselhos e ponderações alheias. “Conversar com alguém sobre seus sentimentos, medos, anseios é uma forma de extravasar e não deixar que tudo isto evolua para momentos de estresse, depressão, ansiedade, insônia. Não deixe toda a pressão pesar sobre seus ombros”, aconselha.

Outra questão experienciada por Natalia no novo ciclo do internato foi a de dividir quarto com outras meninas. Sendo que essas meninas vêm de lugares, culturas e experiências diferentes. Nos ciclos, há um ditado que se encaixa bem: “Tudo é questão de tempo”. Natalia destaca que de uma semana pra cá, as coisas têm se ajeitado e novos amigos estão surgindo. Um exemplo, o projeto Geração 148, os jovens que dedicam seu tempo para ajudar o próximo acolheu a caloura como se fosse da família.

No inicio e fim dos ciclos uma coisa é certa: o amadurecimento. A psicóloga apresenta que como seres diferentes cada um possui sua maneira de enfrentar tais questões. “Nem todos amadurecem e aprendem com a mesma velocidade”, reflete a psicóloga. Diante disso, encarar tais situações com leveza e tendo a certeza do crescimento é fundamental. “É importante que os jovens tenham momentos de descompressão e descontração para si. Hobbies, passeios, momentos ociosos, viagens devem fazer parte de uma rotina equilibrada e saudável”, acrescenta.

You may also read!

Atenção vestibulando MEC anuncia novas mudanças no Enem 2018

Candidatos terão 30 minutos a mais para fazer a prova do segundo dia entre outras mudanças Kawanna Cordeiro Em

Read More...

Conheça os seis melhores museus do Brasil

Para quem acha que no Brasil não tem cultura, conheça os melhores museus para  visitar no dia Internacional dos

Read More...

Cinco cuidados especiais que devemos ter com os olhos

Os olhos são conhecidos como janelas da alma e são responsáveis por boa parte daquilo que percebemos como mundo.

Read More...

Leave a reply:

Your email address will not be published.

Mobile Sliding Menu