Tiradentes: 230 anos relembrando o dia 21 de abril

In Cultura, Geral

Entenda porque o feriado é uma memória importante na história brasileira.

Ana Beatriz Toyota 

Hoje, 21 de abril é feriado nacional em memória de Joaquim José da Silva Xavier, marcado na história como Tiradentes. A data marca o dia da execução do mártir que lutou a favor da Independência do Brasil, o personagem mostrou seu protagonismo na Inconfidência Mineira sendo o único dos revolucionários a pagar a luta com sua própria vida.

Para alcançar o status de independente, muitos brasileiros lutaram contra o domínio de Portugal. Tiradentes foi um deles, quando teve seu papel na Inconfidência Mineira. Ele mantinha um posicionamento contra o domínio e os altos impostos da coroa portuguesa, que prejudicava a vida dos cidadãos e mineradores da capitania de Minas Gerais. Essa participação, juntamente com seu fim trágico fizeram com que Joaquim Xavier fosse considerado um herói nacional. 

História e Traição

Joaquim José da Silva Xavier nasceu no dia 12 de novembro de 1746 na cidade mineira de São João Del Rei. Seu nome popular se deu devido a sua profissão, Joaquim era um dentista amador e ficou conhecido na comunidade como Tiradentes.

Apesar de não ser um intelectual, Tiradentes se interessava por assuntos políticos, e acompanhava os escritos constitucionais dos Estados Unidos. Foi com esse conhecimento que nasceu em Joaquim o sentimento revolucionário. Uma vez que a Coroa Portuguesa mantinha impostos abusivos em cima de um período de baixa extração de ouro.

O objetivo de Tiradentes era montar um protesto no dia da “derrama”, que era quando se cobrava os impostos atrasados e logo após disso prender o governador da capitania de Minas Gerais, o Visconde de Barbacena. No entanto, um dos participantes do movimento, Joaquim Silvério, devia 700 contos ao rei de Portugal e, para ter a dívida perdoada, entrou no grupo de Tiradentes como infiltrado e denunciou o plano ao Visconde.

34 membros foram presos por traição à coroa portuguesa e 11 foram condenados à morte, porém somente Tiradentes teve sua sentença efetivada, após 3 anos preso. 30 anos depois de sua morte o Brasil conquistou a Independência de Portugal. Suas últimas palavras registradas foram: “Pois seja feita a vontade de Deus. Mil vidas eu tivesse, mil vidas eu daria pela libertação da minha pátria”, logo após isso, subiu em praça pública e foi enforcado.

Importância do feriado

O historiador Ualace Lima comenta, “existe um pesquisador chamado Le Goff , que descreve perfeitamente a importância de eventos, sejam eles micros ou macros, datas e acontecimentos que marcam a história e fazem parte do que chamamos de tradição, ou simplesmente memória, que são passados pelo tempo, através de narrativas, cantos, poemas e acontecimentos (trágicos ou festivos). Podemos pensar no forró, que era uma dança holandesa chamada Farrow, mas culturalmente por conta do ritmo e da nossa língua, tornou-se “forró”. 

Ualace destaca que os feriados demarcam identidades, culturas e principalmente a memória. “A data se tornou forte, devido a forma a qual Tiradentes foi morto, “esquartejar ” um corpo chama atenção, e para a época, foi uma forma horrenda a qual a Coroa utilizou para silenciar os movimentos do período. Pensando a forma a qual este indivíduo foi morto, e o terror que isso traz. Os estados buscavam independência individual que ia contrária a ideia de nacionalismo que Tiradentes pregava”, finaliza. 

Em todo o país o verdadeiro significado do dia 21 de abril, é pouco conhecido. No entanto, no estado mineiro onde tudo ocorreu, ainda existem celebrações e eventos para relembrar o povo da história que marcou a data da morte de Joaquim José da Silva Xavier.

Um herói nacional?

Muito se discute sobre a real história do heroísmo de Tiradentes, isso por conta de boatos e estudos científicos sobre os relatos escritos serem manipulados ou não. O professor de história Charles Douglas desmembra os acontecimentos históricos e explica que “Tiradentes era um iluminista, tinha visão republicana, queria o fim da exploração dos impostos e ouro de Vila Rica, foi traído por um pseudo inconfidente, Joaquim Silvério dos Reis, mesmo caminhando para forca não entregou ninguém do movimento, foi patriota, por defender Minas e herói por não entregar ninguém do movimento inconfidente.”

As imagens feitas de Tiradentes, faziam uma alusão a Jesus Cristo, isso pelo fato de muitas pessoas considerarem as histórias parecidas, pois envolviam um sacrifício em favor da liberdade do povo. Nas gravuras podemos ver Joaquim, com barba e cabelo compridos, porém como Tiradentes era um militar, o máximo que ele poderia ter naquela época seria um bigode bem exposto. 

O historiador Ualace Lima finaliza frisando que Tiradentes foi transformado em herói nacional dentro de um processo histórico que buscou criar uma identidade nacionalista no Brasil, visando personagens brasileiros. Por isso Joaquim recebeu o título de “Patrono” e ganhou seu próprio feriado nacional.

You may also read!

Dia dos Pais é comemorado neste fim de semana

Dia dos Pais: 8 ideias para você comemorar com o seu paizão

Saiba como celebrar com seu pai nesse dia especial Lucas Pazzaglini O Dia dos Pais está chegando e talvez

Read More...
Dependentes de Nicotina recebem ajuda do SUS

SUS proporciona campanha de tratamento para dependentes de nicotina

Promovido pelo Ministério da Saúde e Instituto Nacional do Câncer, o projeto visa auxiliar a comunidade dependente por meio

Read More...
Rodada do paulista de Flag Football foi no UNASP

UNASP recebe rodada do Campeonato Paulista de Flag

As partidas de Flag contaram com 16 times no total, nas categorias  masculinas e femininas, movimentando torcedores das equipes

Read More...

Leave a reply:

Your email address will not be published.

Mobile Sliding Menu