Morte de macacos por febre amarela alerta região de Campinas

In Saúde

Cidades começam a realizar vacinação no próximo final de semana 

José Eduardo Lopes

A Região Metropolitana de Campinas (RMC) está em alerta por causa da morte de 11 macacos por febre amarela. O primeiro caso foi confirmado na cidade de Amparo pela Superintendência de Controle de Endemias (Sucen) no último dia 16, onde outros três casos tiveram confirmação na quinta-feira, 23. O município de Socorro atestou mais um. Monte Alegre do Sul e Campinas somam mais cinco casos, todos em regiões silvestres.

Após a confirmação do primeiro caso, técnicos começaram a fazer vistoria da zona rural de Amparo, e a prefeitura se adiantou em ações preventivas, como a nebulização em todas as casas do Bairro dos Rosas, local onde o animal foi achado. Segundo a Secretaria de Saúde, 40 profissionais aplicarão 2.400 doses da vacina no próximo sábado, 1, e domingo, 2.

Os moradores do Bairro dos Rosas, Boa Vereda e Areia Branca terão prioridade e deverão ser os primeiros a tomar a vacina, pois são áreas consideradas áreas de risco pela Vigilância Epidemiológica. A vacinação será realizada casa por casa e não há necessidade de ir à Unidade de Saúde. Toda a população será vacinada, porém de forma gradativa por critérios técnicos e de ameaça. Já todos aqueles que irão viajar para as áreas de risco devem fazer um agendamento pelo telefone 3817-9300 ou pelo ramal 9311 nas segundas e terças-feiras, das 10h às 12h e, das 15h às 17h. No dia da vacinação, os munícipes devem apresentar documento com foto e carteira de vacina.

Campinas confirmou as mortes dos três macacos por febre amarela na fazenda Santa Lídia, área rural do distrito Sousas.  As matas já estão sendo monitoradas e cerca de 74 mil pessoas serão vacinadas. A vacinação está sendo feita por agendamento pelos telefones 160 e 156 de segunda a sexta-feira, das 7h às 19h. As vacinas devem ser enviadas para Campinas até a próxima sexta-feira, 31. A Secretaria Municipal de Saúde está pedindo um reforço de 20% a mais em relação ao que já foi agendado, para que não só os moradores, mas os frequentadores desses locais de risco possam ser imunizados.

Já a Prefeitura de Socorro começará o agendamento para a aplicação da vacina contra a febre amarela nesta quinta-feira, 30. Os munícipes podem se programar de segunda a sexta-feira, das 9h às 16h, indo ao Ginásio de Esportes ou pelo telefone (19) 3895-5165. As primeiras doses serão para moradores da área de risco e zona rural.

O vetor está presente nas matas, e o círculo silvestre é área de risco sem a vacina, principalmente quando se tratam casos em regiões que recebem visitantes praticantes do ecoturismo. Os cuidados já estão sendo tomados pelas equipes de saúde de cada município junto aos grupos de vigilância epidemiológica para que a haja um bloqueio vacinal. É recomendado evitar as áreas de risco e outras áreas rurais se ainda não estiver imune ou fazer o uso de repelentes de duas em duas horas. A vacina só vale após 10 dias da aplicação e permanece por 10 anos.

Segundo nota da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), alguns países tomaram medidas por conta da doença presente em alguns estados brasileiros, como São Paulo, Minas Gerais, Espirito Santo e Bahia. Até o momento, Panamá, Nicarágua, Venezuela e Cuba exigem o registro da vacina contra febre amarela no Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia (CIVP). Os viajantes que partirem do Brasil para qualquer um desses países devem registrar a vacina pelo menos 10 dias antes da viagem.

A diretora do Centro de Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, Dra. Regiane Aparecida Cardoso de Paula, lembra que a vacinação é o melhor instrumento que temos contra a febre amarela. Febre, dores de cabeça e dor no corpo são os principais sintomas. Em 90% dos casos, trata-se de sintomas assintomáticos, e dos 10% restantes, 5% podem agravar. A diretora também ressalta que a população não precisa fazer nenhum alarme. “O Estado de São Paulo vem fazendo uma vigilância e mantém a situação sobre controle desde abril do ano passado”, pontua.

Crédito da foto: https://goo.gl/ghkt2B

 

You may also read!

Da luta à atualidade

A “Consciência Negra” deve ser compreendida no plano da luta coletiva da população negra no passado e no presente

Read More...

DIU: facilidade e segurança para mulheres

Os anticoncepcionais intrauterinos, mais conhecidos pela sigla DIU, são, atualmente, um dos métodos mais seguros e eficazes para evitar uma

Read More...

Brasil ocupa 13ª posição no ranking mundial de gamers

O perfil dos jogadores tem se tornado heterogêneo, e eles já são mais de setenta e cinco milhões no

Read More...

Leave a reply:

Your email address will not be published.

Mobile Sliding Menu