Programa Mulheres na Ciência tem grande impacto econômico e ambiental

In Ciência e Tecnologia, Geral

O estudo está em andamento e tem gerado grande capacitação profissional.

Lucas Pazzaglini

Uma pesquisa realizada pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), em parceria com o Programa Mulheres na Ciência, propõe a “Obtenção de micro e nanocelulose utilizando como matéria-prima a casca do ingá-cipó”. O objetivo do estudo é gerar o componente Carbopol, fundamental para a produção do álcool em gel, que devido a grande demanda atual está escasso no comércio. 

A iniciativa surgiu com o objetivo de colaborar com o desenvolvimento científico regional, como explica a coordenadora da pesquisa, doutora em Química da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), Margarida Carmo de Souza. “Essa pesquisa é fruto de uma parceria com o Prof. Dr. Luiz Pereira da Costa (Docente do ICET/UFAM), que tem vasta experiência em estudos com nanotecnologia. Portanto, quando surgiu o edital da FAPEAM apresentamos a proposta no Programa Mulheres na Ciência”.

A pesquisa segue em andamento e representa uma iniciativa sustentável por garantir a preservação ambiental e ainda proporcionar uma melhor qualidade dos materiais desenvolvidos. 

A Dra. Margarida acrescenta que as cascas usadas para a pesquisa são geralmente descartadas e desperdiçadas gerando acúmulo de lixo orgânico. O ingá-cipó é amplamente cultivado na Amazônia e por isso seu descarte também é excessivo. “Portanto, a importância é usar o descarte do fruto para fins tecnológicos, agregando valor ao que atualmente é lixo”, ressalta. 

Mulheres na ciência

O Edital 001/2021 da Fapeam se refere ao Programa Mulheres na Ciência que “possibilita a maior participação de mulheres no desenvolvimento científico regional, dando ênfase ao papel importante que a mulher desempenha na sociedade, como pesquisadora”, afirma a Dra. Margarida.

Essa pesquisa em específico conta com 4 bolsistas, 2 apoios técnicos e um pesquisador doutor em Química, o que gera capacitação profissional para os bolsistas de graduação e apoio técnico e ainda estimula a fixação de doutores no Amazonas. 

Um Relatório de Ciências da UNESCO,  Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura, explica que menos de um em cada quatro pesquisadores no mundo dos negócios é mulher e, quando as mulheres começam seu próprio negócio, elas têm dificuldade para obter financiamento. Por isso a Dra. Margarida vê a necessidade de que o cenário mundial mude e que mais mulheres entrem na ciência.

Para a Dra. Margarida, ter um edital dedicado às mulheres “oportuniza o desenvolvimento de pesquisas realizadas e coordenadas por mulheres, ao mesmo tempo que divulga o protagonismo delas na ciência.” 

You may also read!

Dia dos Pais é comemorado neste fim de semana

8 ideias para você comemorar o Dia dos Pais com o seu paizão

Saiba como celebrar com seu pai nesse dia especial Lucas Pazzaglini O Dia dos Pais está chegando e talvez

Read More...
Dependentes de Nicotina recebem ajuda do SUS

SUS proporciona campanha de tratamento para dependentes de nicotina

Promovido pelo Ministério da Saúde e Instituto Nacional do Câncer, o projeto visa auxiliar a comunidade dependente por meio

Read More...
Rodada do paulista de Flag Football foi no UNASP

UNASP recebe rodada do Campeonato Paulista de Flag

As partidas de Flag contaram com 16 times no total, nas categorias  masculinas e femininas, movimentando torcedores das equipes

Read More...

Leave a reply:

Your email address will not be published.

Mobile Sliding Menu