Super Bowl LVII reúne quarterbacks de elite, duelo de irmãos e nenhum favoritismo

In Esportes, Geral

Kansas City Chiefs e Philadelphia Eagles disputam o título neste domingo.

Hellen de Freitas e Theillyson Lima

A final da liga profissional de futebol americano, NFL, evento esportivo com maior peso nos Estados Unidos, sede oficial do esporte, será disputada neste domingo. O confronto do Super Bowl LVII, (SB) já foi definido, os dois times a se enfrentar são o Kansas City Chiefs e Philadelphia Eagles, campeões da Conferência Americana e Conferência Nacional, respectivamente. 

O evento vai acontecer no State Farm Stadium, casa do Arizona Cardinals às 20h30 no horário de Brasília, e será transmitido pela ESPN, Star Plus e NFL Game Pass. Se você ainda está por fora deste confronto, continue a leitura e conheça um pouco mais do confronto!

Histórico dos times 

Quando falamos de um confronto entre Kansas City Chiefs e Philadelphia Eagles, estamos falando de muita história na liga, afinal os dois times têm longa jornada na NFL e muitos títulos. 

O Chiefs tem cinco títulos, sendo três deles na época da AFL, antes da fusão da fusão que criou a NFL. Depois disso, conquistou 2 Super Bowls, um em 69 e o mais recente em 2019-2020, já com os protagonistas do atual time, como Mahomes, Andy Reid e Travis Kelce. 

O Eagles não fica muito atrás, tendo conquistado quatro títulos. Três deles foram antes da fusão, e o mais recente, já na NFL, foi no ano de 2017, quando venceu o New England Patriots de Tom Brady e companhia.

Talento nos quarterbacks

QBs dos times são um dos destaques do Super Bowl.
QBs dos times são um dos destaques do jogo. Foto: Divulgação NFL

Se tem uma posição na qual vemos talento neste Super Bowl é a de quarterback. De um lado a maior estrela da liga hoje, Patrick Mahomes, e do outro uma estrela em ascensão, Jalen Hurts. Além do talento individual, eles também fazem história ao serem a primeira dupla de quarterbacks negros a jogar em um Super Bowl. 

Pelo lado de Kansas City, Mahomes já fez história na liga, mesmo que em poucos anos. Na noite desta quinta-feira foi eleito MVP (jogador mais valioso) da temporada 2022-2023, prêmio que já tinha conquistado em  2018-2019. A estrela já conquistou um Super Bowl, na temporada de 2019-2020, sendo o mais novo da história a conquistar o título e o MVP.

O ponto de interrogação sobre Mahomes é a lesão sofrida contra o Jacksonville Jaguar, há 3 semanas, quando teve uma torção forte no tornozelo. Apesar disso, ele jogou a final de conferência e teve duas semanas de recuperação para chegar na melhor condição possível para o jogo de domingo. 

Do outro lado do campo, estará Jalen Hurts, que faz a melhor temporada de sua carreira. O atleta liderou o Eagles passou para 22 touchdowns, além de marcar 13 touchdowns corridos durante a temporada, números que levaram o time a uma campanha de 14 vitórias e apenas uma derrota.

Dentro de campo, Hurts se destaca pela força física e velocidade nas corridas, produzindo muitas jardas no jogo terrestre. Além disso, teve uma temporada muito segura nos passes, contando com o apoio de uma das melhores linhas ofensivas da NFL. 

Confronto de gerações

Treinadores são de idades diferentes e escolas de jogo distintas. Foto: Divulgação NFL

Na sideline, a diferença está na experiência dos técnicos, já que um é técnico principal da liga desde 1999 e o outro começou em 2021. Andy Reid, do Chiefs, tem um longo histórico na NFL, sendo que a maior parte da sua carreira de treinador foi justamente no comando do Eagles, onde ficou por 14 temporadas. Apesar do grande tempo na liga, seu único título foi conquistado já em Kansas, na temporada de 2019-2020.

Nick Sirianni tem um história mais modesta como treinador principal, já que assumiu o Eagles apenas em 2021. Apesar disso, tem boa rodagem como treinador assistente em diversos times, inclusive o Chiefs, onde foi técnico de wide-receivers, entre outros cargos. Mesmo com pouco tempo como treinador, tem um histórico altamente positivo, com mais de o dobro de vitórias do que derrotas.

Duelo de irmãos 

Travis e Jason Kelce fazem o confronto dos irmãos no Super Bowl.
Travis e Jason Kelce fazem o confronto dos irmãos no Super Bowl. Foto: Divulgação NFL

Um grande diferencial desse Super Bowl é a rivalidade que está diretamente ligada à família, pela primeira vez na história da NFL dois irmãos se enfrentam em uma final. Jason Kelce, center da linha ofensiva do Philadelphia Eagles e o caçula Travis Kelce, atua como tight end também na linha ofensiva, no entanto do outro time finalista, os Chiefs. 

Ambos já venceram um SB, Travis conquistou o título com o seu time atual em disputa contra o 49ers, a três anos atrás em 2020, já Jason enfrentou o New England Patriots trazendo a vitória para os Eagles em 2017. Os dois são peças importantes em suas respectivas equipes, o que deixa tudo mais interessante, mas nunca jogaram contra o outro, pois são de conferências diferentes.

Os irmãos Kelce atuam no podcast New Heights juntos, no qual semanalmente comentam sobre o mundo da NFL. Em um dos episódios mais recentes, após vitórias de seus times em suas conferências, o tight end dos Chiefs comentou sobre a situação. ‘’Eu sinto que me perguntaram isso a minha carreira toda “como seria se você jogasse contra o seu irmão no Super Bowl?” E o tempo todo eu sempre pensei que esse era o objetivo. Agora que realmente vai acontecer, é muito maneiro. Agora alguém vai ter que mandar o irmão para casa’’, brinca.

A mãe dos atletas, Donna, diz que sempre foram próximos e que o futebol americano sempre foi uma paixão dos dois, em entrevista para o podcast de seus filhos foi questionado para quem ela torceria, Donna confirmou que para o ataque. ‘’Eu vou torcer para o ataque! Eu não posso escolher um! Me desculpe, eu vou ter a camisa com os dois times, eu vou estar torcendo pelos dois times’’, confirmou a matriarca. 

Outra curiosidade é que talvez a família aumente no meio da partida tornando-a ainda mais histórica. A esposa do center Jason, Kylie, está grávida de 38 semanas, período da gestação em que o bebê pode vir ao mundo em qualquer momento e circunstância, inclusive o maior campeonato de futebol americano. Para evitar qualquer complicação, o obstetra comparecerá ao jogo e garantirá a segurança da terceira filha do casal e da mais nova sobrinha de Travis. 

Rihanna está de volta

Um dos grandes marcos do Super Bowl, são as icônicas apresentações musicais que acontecem no intervalo da partida. Grandes nomes da indústria musical já passaram pelos palcos do evento, Michael Jackson, Beyoncé, Katy Perry são alguns deles. Esse ano não será diferente, com uma grande campanha desde o ano passado, a cantora e empresária Rihanna, foi a escolhida para abrilhantar esse grande espetáculo do mundo esportivo juntamente com outros artistas convidados. 

A cantora ficou cinco anos afastada do cenário musical, focando em sua vida pessoal e na sua empresa de cosméticos e maquiagens, Fenty Beauty. Por ter ficado tanto tempo longe, a expectativa para o show está maior do que de costume e todos esperam clássicas músicas como, Umbrella e Work.

Rihanna retoma a carreira musical em um dos maiores palcos do entretenimento. Divulgação: NFL

You may also read!

Comida é recurso para lidar com problemas emocionais: entenda os riscos

Pesquisa revela que a maioria dos brasileiros acredita que comer em excesso melhora a saúde mental.

Read More...

Votação na Câmara aprova privatização da Sabesp

Elinelma Santos A Câmara Municipal do Estado de São Paulo aprovou nesta quarta-feira (17) a privatização da Sabesp (Companhia

Read More...

Excesso de proteína aumenta o risco de doenças cardiovasculares

Proteínas devem ser consumidas com equilíbrio, segundo especialistas. Késia Grigoletto  O excesso do consumo de proteínas aumenta o risco

Read More...

Leave a reply:

Your email address will not be published.

Mobile Sliding Menu